Em recuperação, Colônia se agarra às baixas probabilidades de escapar do rebaixamento na Bundesliga

Enquanto o título da Bundesliga de 2017/18 é questão de tempo para o Bayern de Munique, que tem a tranquila vantagem de 20 pontos sobre o Schalke 04 na ponta da tabela, a briga pelo rebaixamento ganha novos capítulos com o renascimento de um lanterna considerado até então “morto”. Ainda em situação extremamente delicada no campeonato, o Colônia conta com uma arrancada surpreendente no segundo turno para tentar “derrubar” os prognósticos das apostas de futebol do OddsShark.com, que pagam R$ 1,01 para sua queda. Será que o time comandado por Stefan Ruthenbeck continuará no embalo e irá se safar da segunda divisão nas nove rodadas restantes? Confira a análise da reta final da luta contra o descenso na Alemanha.

Passado preocupante, presente animador

Depois de realizar uma campanha surpreendente na edição passada da Bundesliga, atingindo o quinto lugar e carimbando passaporte para a fase de grupos da Liga Europa, o Colônia tinha tudo para fazer um Alemão dentro das expectativas. Se competir de igual para igual com Bayern de Munique, Bayer Leverkusen e Borussia Dortmund não é tarefa fácil, rondar o pelotão de cima já pode ser considerado algo admirável para o tricampeão nacional.

O problema é que a temporada começou e toda a expectativa sobre a equipe então dirigida por Peter Stöger virou decepção. O primeiro turno foi trágico, somando apenas seis pontos em 51 possíveis, fato que obviamente escancarou um inevitável rebaixamento. A situação se agravou com a campanha abaixo do esperado na competição europeia, que rendeu a eliminação com o terceiro lugar no Grupo H, em uma chave que tinha os frágeis Bate Borisov e Estrela Vermelha, além do poderoso Arsenal.

Mas Stöger, que estava há quatro anos no cargo, se mandou para Dortmund e, coincidência ou não, Stefan Ruthenbeck, então técnico da equipe sub-19, resgatou o ânimo dos profissionais. Os Bodes ainda seguem na lanterna, mas a recuperação nas últimas rodadas, em campanha de nono lugar no segundo turno, acende uma luz no fim do túnel.

Ganhando 11 pontos em nove rodadas, o clube recuperou o prestígio. Bateu equipes do topo da tabela, como o RB Leipzig, ganhou recentemente o dérbi do Reno diante do Borussia Mönchengladbach, e fez o seu dever nos confrontos diretos com o Hamburgo, penúltimo colocado, e o Wolfsburg, primeiro time fora do Z-3 – contando o antepenúltimo Mainz 05, que hoje disputaria os playoffs – com 25 pontos.

A matemática

A posição dos Bodes é bastante incômoda na tabela e os odds de R$ 1,01 para um eventual rebaixamento dizem por si só a dura realidade do clube. Porém, a equipe fará cinco – Werder Bremen, Mainz 05, Hertha Berlim, Freiburg e Wolfsburg – dos nove jogos restantes contra adversários da parte debaixo da classificação. Sinal de que a diferença que hoje é de oito pontos para os Lobos, primeiro time completamente livre da segunda divisão, pode cair drasticamente se o desempenho das rodadas passadas se mantiver em campo. Isso, é claro, se Terodde, artilheiro do clube na Bundesliga com sete gols, e o veterano Claudio Pizarro, que no último fim de semana tornou-se o quarto jogador mais velho da história do torneio a balançar as redes – foi o seu gol de número 192 na competição desde sua estreia 1999 – , renderem dentro das quatro linhas.

O Colônia continua sua saga pela permanência na elite do futebol alemão contra o Werder Bremen, 14º com 27 pontos. Vencer o jogo considerado de seis pontos a ser realizado na próxima segunda-feira, fora de casa, é fundamental para os Bodes seguirem sonhando. Os visitantes são cotados em R$ 4,75 de acordo com o OddsShark.com para alcançarem sua quinta vitória na atual edição do torneio nacional.

Os concorrentes

O Colônia continua como o principal ameaçado ao rebaixamento, mas a equipe está bem próxima do Hamburgo, que é o 17º e um ponto acima na classificação geral. O problema é que os Dinossauros, que têm taxa de R$ 1,04 para cair pela primeira vez à Bundesliga 2, conquistaram apenas três pontos – três empates – no segundo turno. Sem mostrar reação, o tradicional clube alemão tem tudo para jogar a divisão de acesso na próxima temporada.

Já a diferença para o Mainz 05, clube que hoje disputaria o playoff contra o Holstein Kiel, terceiro colocado da segunda divisão, é de oito pontos. O Mainz, que tem o mesmo número de pontos que o Wolfsburg (R$ 5,50), mas perde no critério de desempate, é cotado em R$ 4,33 segundo o OddsShark.com na corrida contra o rebaixamento.

Odds dos candidatos ao rebaixamento na Bundesliga:

1º Colônia – R$ 1,01
2º Hamburgo – R$ 1,04
3º Mainz 05 – R$ 4,33
4º Wolfsburg – R$ 5,50
5º Werder Bremen – R$ 8,50

Confira outros odds do futebol internacional na Trivela.