Valeu pelo presente dado pelo Wigan poucas horas mais cedo. A derrota dos Latics para o Tottenham permitiu à equipe de José Mourinho sentir-se ainda mais confortável na ponta. O Chelsea não desperdiçou a chance e, com o triunfo sobre o Portsmouth por 2 a 0, abriu uma vantagem de onze pontos para o Arsenal, vice-líder provisório da Premiership.

O triunfo dos Blues teve um gostinho especial para Lampard. O meia completou seu 160º consecutivo no campeonato inglês e, de quebra, marcou um dos gols da vitória. O Portsmouth, em crise com a demissão do treinador Alain Pérrin nesta semana, pouco pôde fazer para evitar a derrota.

O interino Joe Jordan tentou cortar o espaço do Chelsea, para que os visitantes não tivessem como trocar passes. A tática, no entanto, fracassou. Aos 27 minutos, Crespo quebrou a resistência dos donos da casa. O atacante, porém, deixou o gramado poucos minutos depois, machucado.

Na segunda etapa, o Chelsea continuou a exercer o domínio sobre os donos da casa. Aos 22, Dejan Stefanovic derrubou Joe Cole na área. Lampard bateu sem chances para Ashdown. O meia bateu o recorde de aparições seguidas no Inglês que pertencia ao goleiro David James, do Liverpool.

Com o resultado, o Chelsea foi a 37 pontos, enquanto o Portsmouth vem em 17º, com dez.