Cinco campeões nacionais que surpreenderam a Europa nos últimos 25 anos

Ser campeão nas grandes ligas europeias não é das tarefas mais fáceis. Se o seu time está fora do seleto grupo que costuma se classificar à Champions League, então, fique à espera de um milagre. A cristalização das forças nas competições é algo evidente, em tempos nos quais o dinheiro pesa muito mais do que um trabalho de formação bem feito ou o peso da camisa. Não à toa, os campeonatos de Alemanha, Espanha, Inglaterra e Itália tiveram no máximo sete donos da taça nos últimos 25 anos. Na França, onde há uma predisposição maior às surpresas quando não há um grande esquadrão, foram 10 campeões. No Brasil, 11.

TEMA DA SEMANA: Relembre cinco esquadrões da Cortina de Ferro
TEMA DA SEMANA: 5 times que, sem o Mundial, foram chamados de melhor do mundo

E, mesmo assim, esses números são um pouco enganosos. Afinal, o poderio de Barcelona, Real Madrid, Manchester United, Bayern de Munique, Juventus, Milan e Internazionale ao longo deste período é indiscutivelmente maior. De vez em quando, outra equipe com bom aporte financeiro consegue derrubar os mais dominantes. Tradição não significa muito quando não se tem dinheiro. E as surpresas são raríssimas, quase sempre solitárias.

Neste Tema da Semana, vamos relembrar cinco equipes de sucesso fugaz nos últimos 25 anos, mas que conseguiram entrar para a história ao conquistar títulos surpreendentes. Times como o Blackburn, o Deportivo de La Coruña e a Sampdoria, que hoje estão longe do topo, mas tiveram seus momentos de força e conseguiram levantar a taça uma vez. Ou o Kaiserslautern, que arrancou da segundona direto ao título da Bundesliga. Além dos quatro, também lembramos a trajetória do Boavista, capaz de desafiar o domínio histórico em Portugal na virada do século. Confira os episódios:

Segunda: Blackburn de 1995

Os Rovers sequer figuram na primeira divisão atualmente. Entretanto, foram uma potência nos primórdios da Premier League, ainda que o sucesso tenha durado pouco. Treinado por Kenny Dalglish e estrelado por Alan Shearer, o Blackburn desafiou o Manchester United de Cantona. Uma equipe que representa o elo entre o passado e o presente do futebol inglês, bancada por um magnata apaixonado pelo clube.

Terça: Kaiserslautern de 1998

O Kaiserslautern possui uma das camisas mais respeitadas do futebol alemão, clube responsável por revelar Fritz Walter, primeiro capitão da seleção a erguer uma Copa do Mundo. Entretanto, a surpresa foi geral quando os alvirrubros emendaram o título da segunda divisão ao da primeira em 1998, mesmo com um timaço do Bayern de Munique em seu encalço.

Quarta: Deportivo de La Coruña de 2000

O sucesso do Deportivo vinha desde o início os anos 1990. Porém, mesmo com vários craques no elenco, a equipe galega ficava no quase ao desafiar Barcelona e Real Madrid. O grito só saiu da garganta no final da década, quando os merengues possuíam o melhor time da Europa e os blaugranas, o melhor jogador do mundo. Não foram páreos ao timaço estrelado por Djalminha, Mauro Silva, Tristán, Frán e Makaay.

Quinta: Boavista de 2001

O Campeonato Português historicamente foi limitado à tríade formada por Benfica, Porto e Sporting. Hegemonia que se manteve até o Boavista se meter entre eles, tirando o título das mãos do grandes pela primeira vez em 55 anos. Um trabalho consistente feito pelas Panteras, que acabou dando um passo para trás justamente quando o novo estádio parecia inaugurar uma nova era.

Sexta: Sampdoria de 1991

A injeção financeira recebida a partir dos anos 1980 deu à Sampdoria a oportunidade de brigar por um protagonismo que antes só o rival Genoa havia sentido. O momento fortíssimo vivido na Serie A tornou a conquista mais difícil, mas ela veio com um esquadrão montado pelos blucerchiati. Com Pagliuca, Vierchwood, Cerezo, Mancini e Vialli, a Samp foi campeã italiana e vice da Champions.