O Manchester City está com a taça da Premier League nas mãos. A dominância do time de Pep Guardiola na competição segue firme e pode consumar a conquista na próxima rodada. E com ainda mais requintes de crueldade, considerando que os celestes têm a chance comemorar bem na cara do Manchester United, adversário do compromisso no Estádio Etihad. Para tanto, os Citizens precisavam cumprir sua parte neste sábado, o que aconteceu sem grandes percalços. Dentro do Goodison Park, os líderes não tiveram problemas para derrotar o Everton. Vitória por 3 a 1 e cabeça na Liga dos Campeões, na qual a equipe enfrentará o Liverpool por uma vaga nas semifinais.

Guardiola escalou um time bastante leve, com trinca de ataque formada por Gabriel Jesus, Leroy Sané e Raheem Sterling. Logo deu resultado. O primeiro gol aconteceu aos quatro minutos, em boa trama coletiva, com Aymeric Laporte se projetando na esquerda – atuando improvisado como lateral. Na conclusão, David Silva levantou para Leroy Sané acertar um belo sem-pulo, indefensável a Jordan Pickford. E o alemão estava mesmo inspirado. Afinal, foi dele boa parte dos méritos pelo segundo tento, aos 12. Após lançamento de Ederson, o ponta aplicou um chapéu ao marcador, passando a Kevin de Bruyne por elevação. Então, o belga cruzou a Gabriel Jesus completar de cabeça. O brasileiro quebrou o jejum na liga que durava desde novembro.

Mesmo com a vantagem ampla, o Manchester City continuou insistindo. E o terceiro gol saiu aos 36 minutos. Em contra-ataque fulminante, David Silva partiu pela esquerda e encontrou Sterling dentro da área, pronto para fuzilar. Já na volta do intervalo, os celestes puderam se poupar um pouco mais, até pelas alterações. O Everton aproveitou para descontar, aos 18 minutos. Yannick Bolasie soltou o chute na entrada da área e a bola bateu nas duas traves antes de entrar, sem chances para Ederson. Nada que causasse problemas.

Com a vitória, o City chega aos 84 pontos. São 16 de vantagem para o Manchester United, restando 21 em disputa. Assim, se abrir 19 na próxima rodada, o título se torna concreto. Seria o desfecho perfeito a uma campanha histórica. Antes disso, de qualquer maneira, o time precisa se concentrar no Liverpool, naquele que surge como seu grande objetivo nesta reta final de temporada. Já o Everton segue em frente sua campanha morna na Premier League. Nono colocado, está a seis pontos da virtual zona de classificação à Liga Europa.