A Dinamarca vive dias intensos em seu futebol. A queda de braço entre a federação local e a associação de jogadores, que não se alinharam sobre um novo acordo coletivo aos atletas, fez com que a seleção dinamarquesa fosse representada por amadores no amistoso contra a Eslováquia. A derrota por 3 a 0 saiu em conta para os escandinavos, mas uma solução paliativa foi tomada para este domingo, quando aconteceria a estreia do país pela Liga das Nações. Os principais jogadores foram chamados para encarar Gales em Aarhus e, mesmo sem um acordo definitivo, eles resolveram. Conquistaram a vitória por 2 a 0, belo resultado contra o principal adversário no Grupo 4 da segunda divisão.

A Dinamarca contou com a base que disputou a Copa do Mundo. Estava em campo até mesmo Pione Sisto, que não sabia direito do boicote ao jogo contra a Eslováquia e fez parte da viagem rumo a Trnava. Mais uma vez, a partida terminou decidida por Christian Eriksen. O camisa 10 abriu o placar aos 32 minutos, em um tiro seco de fora da área, no canto da meta de Wayne Hennessey – o melhor em campo, acumulando grandes defesas. Já no segundo tempo, um pênalti permitiu que o meia ampliasse. Gareth Bale e Aaron Ramsey estavam entre os titulares de Gales.

Com o resultado, as duas equipes somam três pontos na liderança. Na última quinta-feira, Gales havia goleado a Irlanda por 4 a 1. A Dinamarca volta a campo em outubro, visitando os irlandeses em Dublin. Até lá, esperando que um consenso aconteça entre federação e jogadores.