Patrick Vieira começou a sua trajetória no Nice já pressionado. O craque desembarcou na Côte d’Azur sob grandes expectativas para substituir Lucien Favre, mas os resultados nas primeiras rodadas da Ligue 1 eram ruins. As Águias somaram apenas um ponto em seus três primeiros compromissos, contra adversários que devem ficar na parte inferior da tabela, e as perspectivas não eram muito boas para esta sexta-feira, quando a equipe visitava o Lyon no Estádio Groupama. Pois justamente no maior desafio é que os rubro-negros se superaram. Bateram os Gones por 1 a 0, saíram da zona de rebaixamento e deram um respiro ao veterano.

O gol do Nice começou a amadurecer no início do segundo tempo. Depois de uma bola na trave, Allan Saint-Maximin fez boa jogada e contou com o desvio no meio do caminho para balançar as redes. Depois disso, muita pressão do Lyon. Os anfitriões também carimbaram o poste uma vez e encontraram uma barreira imensa no goleiro argentino Walter Benítez. Foram nove defesas do arqueiro, recorde do Nice nos últimos dez anos. Nas duas melhores, o camisa 40 rebateu dois arremates à queima-roupa em sequência, assegurando o resultado.

A situação ainda não é boa ao Nice. O clube aparece no 14º lugar e precisa de uma sequência contundente para se alavancar. Contudo, a reestreia de Mario Balotelli e a maneira como o time encarou as dificuldades em Lyon já trazem boas perspectivas. A pausa para a Data Fifa pode ser importante, considerando que o clube pega Rennes, Montpellier, Nantes e Paris Saint-Germain ao longo de setembro. Adversários tradicionais e que servem bem mais de teste àquilo que as Águias podem aprontar.