Wayne Rooney conseguiu brilhar mais uma vez na MLS. No domingo, quem viu o lance do atacante aos 50 minutos do segundo tempo, sendo decisivo na defesa e no ataque de uma só vez e decidindo o jogo, ficou impressionado. Nesta quarta-feira, Rooney foi mais uma vez o foco do jogo no Audi Field, na capital dos Estados Unidos. Ele marcou dois gols e foi importante na vitória por 4 a 1 sobre o Portland Timbers, mantendo o United na briga por uma vaga nos playoffs.

LEIA TAMBÉM: O que Wayne Rooney fez no jogo do DC United foi algo simplesmente espetacular

O DC United saiu perdendo por 1 a 0 com um gol de Samuel Armenteros, aos 35 minutos do primeiro tempo. Ainda no primeiro tempo, as coisas começaram a mudar. Yamil Asad aproveitou a ótima movimentação de Rooney, acertou um passe preciso e o atacante foi letal, tirando do goleiro e empatando o jogo em 1 a 1, aos 43 minutos. Logo no início da segunda etapa, veio o gol da virada, com Luciana Acosta encontrando Oniel Fischer, logo a dois minutos.

Rooney aumentaria a sua conta pessoal aos 23 minutos do segundo tempo. Em cobrança de falta com categoria, o camisa 8 do DC United colocou bem por cima da barreira e marcou o 3 a 1. Já nos acréscimos, Darren Mattocks, que entrou no lugar de Rooney aos 41 minutos do segundo tempo, marcou o gol que selou o placar em 4 a 1. Vitória do time da casa e importante para seguir brigando ruma vaga entre os seis primeiros.

Com a vitória, o DC United chega a 24 pontos em 21 jogos, em oitavo lugar. O sexto colocado no momento é o Montreal Impact, que tem 30 pontos, mas em 25 jogos. O time de Rooney tem muitos jogos a menos porque adiou partidas para poder inaugurar seu novo estádio. Por isso, o time ainda tem chances reais de chegar aos playoffs.

“Ele é constante”, afirmou o técnico Bem Olsen sobre a influência de Rooney. “O seu comprometimento ao longo do jogo é em um nível muito alto. Ele não desiste de uma jogada. Ele está constantemente no lugar certo. Ele consistentemente faz a jogada certa, e ele ainda pode marcar alguns gols aqui e ali”.

“Quanto mais jogos atuamos juntos, mais nós nos entendemos”, afirmou Rooney depois do jogo. “Os jogadores têm sido fantásticos. Eles me ajudaram a me adaptar realmente rápido. Nós estamos conseguindo ter um melhor entendimento todos os dias em treinamentos e no campo todo jogo. Eu sempre fui um jogador que pode perceber as habilidades e qualidades relativamente rápido e como eles podem jogar”, avaliou o atacante.

A boa fase tem muito a ver com Rooney, que depois do que fez no domingo contra o Orlando City, foi muito elogiado ao redor do mundo pela raça que teve no lance. Em entrevista ao Washington Post, publicada na terça-feira, o atacante inglês falou sobre a ida para a MLS, por vezes vista como uma forma de “tirar férias” e jogar com mais tranquilidade.

“Eu entendo que as pessoas fiquem um pouco frustradas quando veem jogadores vindo talvez um pouco tarde nas suas carreiras”, afirmou o jogador. “Mas cabe a mim mostrar com o meu desempenho que não estou aqui apenas para ficar de férias. Eu estou aqui para trabalhar e eu terei muito tempo quando eu parar de jogar para aproveitar e ter férias”, continuou Rooney.

As palavras do agora capitão do DC United vão além disso. Rooney tem um contrato de US$ 5 milhões por ano até 2020 e quer deixar a sua marca no clube de Washington. “Se eu não tivesse essa ambição, eu não estaria aqui. Você quer vir aqui e, quando eu parar de jogar, ver fotos no vestiário e no estádio. Eu quero estar nessas fotos e quando os jovens jogadores chegaram aqui, que possam dizer: ‘Ele foi um capitão que nos levou ao sucesso e nos liderou a troféus’”.