Uma nova geração de treinadores está se formando e três ex-jogadores estão entre os diplomados. Gabriel Batistuta, ex-jogador da seleção argentina e que brilhou muito na Itália; Andrea Pirlo, craque da Itália campeã do mundo em 2006 e que desfilou categoria por Milan e Juventus; e Thiago Motta, brasileiro de origem italiana, que jogou pela Azzurra e teve boa passagem por Inter e PSG. Os três se formaram pelo curso da FIGC (Federazione Italiana de Giucco Calcio, a Federação Italiana de Futebol), com o exame final em setembro.

LEIA TAMBÉM: Uma coleção de fotos espetaculares da comemoração francesa na Champs-Élysées

A FIGC oferece um curso para ex-jogadores que engloba as licenças Uefa A e B. Com a licença B, os profissionais podem treinar clubes amadores e categorias de base até 16 anos, além de serem assistentes técnicos de times profissionais. Já a licença A permite que o profissional treine categorias de base até o nível sub-18, times reservas (conhecidos em alguns lugares como times B) de clubes profissionais e comandar times profissionais de segunda divisão. Para dirigir times de primeira divisão, é preciso tirar a licença Pro, a mais alta da Uefa.

O curso da FIGC é oferecido na sede da entidade, em Coverciano, e começou em junho. Com o curso finalizado, fica pendente apenas o exame em setembro. Sendo aprovado, podem treinar times italianos até a Serie C, categorias de base e serem assistentes técnicos de time da Serie A ou B. Com essas duas licenças também podem treinar times femininos das Series A e B da Itália e da maior parte dos países da Europa.

“Eu venho para Coverciano desde que eu tinha 14 anos”, afirmou Pirlo, em entrevista ao site da FIGC. “Eu conheço todo mundo aqui, das pessoas que trabalham na recepção aos garçons, então voltar aqui me faz me sentir em casa. Seguir o curso de teçnico te faz abrir a mente e pensar em solução que você não presta atenção adequada como jogador”, descreveu ainda o ex-jogador.

A classe é de 10 ex-jogadores e incluiu outros nomes conhecidos do futebol italiano. Além de Batistuta, Pirlo e Thiago Motta, também se formaram no curso Daniele Bonera (ex-Milan), Paolo Cannavaro (ex-Napoli e Sassuolo), Jose Antonio Chamot (ex-Lazio e Milan), Matteo Contini (que jogou em vários clubes, entre eles o Milan, onde trabalha atualmente), Alberto Gilardino (campeão do mundo em 2006 pela Itália e passagens por grandes clubes, como o Milan), Francelino da Silva Matuzalém (ex-Napoli e Lazio, entre tantos outros) e Paolo Montero (ex-zagueiro da Juventus e da seleção do Uruguai).