A Fifa anunciou nesta sexta os nomes dos juízes que trabalharão na próxima Copa. A entidade nomeou apenas 23 árbitros, todos de países diferentes. A decisão surpreendeu, pois esperava-se que fossem convocados cerca de 30. Carlos Eugênio Simon será mais uma vez o representante do Brasil. Ele já havia trabalhado no Mundial de 2002.

No último Mundial, participaram 36 juízes. Da lista, apenas dois ainda precisam confirmar a vaga. Frank De Bleeckere, da Bélgica, e Carlos Batres, da Guatemala, serão submetidos a testes físicos, pois eles perderam o estágio de preparação em Frankfurt por se encontrarem machucados.

A Fifa também anunciou os nomes de sete suplentes. Eles irão para a Alemanha e só apitarão no Mundial caso haja um problema com qualquer um dos 23 convocados.

Veja a lista completa dos árbitros escolhidos para a Copa:

Essam Abd El Fatah (Egito)
Carlos Amarilla (Paraguai)
Benito Archundia (México)
Carlos Batres (Guatemala)
Massimo Busacca (Suíça)
Coffi Codjia (Benin)
Frank de Bleeckere (Bélgica)
Massimo de Santis (Itália)
Horacio Elizondo (Argentina)
Valentin Ivanov (Rússia)
Toru Kamikawa (Japão)
Jorge Larrionda (Uruguai)
Shamsul Maidin (Cingapura)
Manuel Mejuto González (Espanha)
Markus Merk (Alemanha)
Lubos Michel (Eslováquia)
Graham Poll (Inglaterra)
Eric Poulat (França)
Peter Prendergast (Jamaica)
Oscar Ruiz (Colômbia)
Mark Shield (Austrália)
Carlos Eugenio Simon (Brasil)
Kyros Vassaras (Grécia)

Confira os sete suplentes:

Khalil Al Ghand (Arábia Saudita)
Carlos Chandia (Chile)
Jerome Damon (África do Sul)
Mohamed Guezzaz (Marrocos)
Luis Medina Cantalejo (Espanha)
Marco Rodriguez (México)
Roberto Rosetti (Itália)