A contratação de Cristiano Ronaldo pela Juventus criou uma sensação positiva ao redor da Serie A. O interesse pela competição cresce e o próprio mercado interno se vê mais movimentado ao longo das últimas semanas, com outros clubes do país fazendo contratações significativas. E os efeitos do negócio são comemorados até mesmo pelos técnicos adversários. Nesta semana, Gennaro Gattuso foi questionado sobre o reforço da Juventus. O técnico do Milan elogiou o movimento como uma maneira de impulsionar a qualidade da Serie A. Uma reconstrução da liga, após diversos problemas financeiros enfrentados nos últimos anos.

“Depois de todos os problemas que o futebol italiano teve, acho que a contratação de Cristiano Ronaldo foi incrível. Não é uma coincidência que agora as pessoas estejam falando também sobre Modric. Para o nosso futebol, foi um acerto muito importante, que pode nos dar impulso na qualidade”, declarou o treinador, durante conferência de imprensa na International Champions Cup. Segundo informações deste sábado, em menos de 24 horas se esgotaram os ingressos para Chievo x Juventus, que marcará a estreia de CR7 na Serie A.

Gattuso também comentou as novas aquisições do Milan, Mattia Caldara e Gonzalo Higuaín, indicando que as pretensões do clube crescem com os dois reforços: “Estou feliz com as nossas contratações. São dois jogadores importantes. Mattia é um jovem interessante e todos conhecemos Gonzalo. Entretanto, ainda somos um time. Precisamos fazê-los se sentirem em casa e serem parte do grupo. Então, estou certo que eles nos ajudarão a ter uma temporada de destaque”.

Além disso, Gattuso falou sobre o peso que a história do Milan tem no mercado de transferências: “Para nós, é uma fonte de orgulho atrair jogadores como esses. Quando você fala com os atletas, ninguém diz que não quer vir ao Milan. É um clube com grande história e organização. Passamos por cinco ou seis anos em que não tivemos consistência, mas eu penso que esse time, com jovens, pode se sair bem. É uma equipe que tem o desejo de trabalhar e nunca desiste. Pipita pode nos ajudar a dar um salto nesta temporada”.

Por fim, o treinador garantiu que o Milan não deve realizar grandes mudanças táticas para adaptar-se aos novos jogadores, especialmente Higuaín: “Não são as contratações que me empurram a mudar a formação. A base será o 4-3-3, mas não descarto que observemos algo além disso. Eu estava esperando que o clube trouxesse reforços. Falei muito com Higuaín, assim como fiz com os outros jogadores durante estes meses”.