O Manchester United bem que tentou contratar um zagueiro nesta janela de transferências. E nomes não faltaram na pasta de negociações dos Red Devils. Harry Maguire, Toby Alderweireld, Yerry Mina e Jérôme Boateng estiveram na mira de José Mourinho, sem sucesso. Já nas últimas horas de mercado, Diego Godín surgiu como uma tentadora miragem no horizonte dos mancunianos. Pagariam um valor relativamente baixo pelo veterano, em fim de contrato, para realizar um enorme acréscimo na defesa. Porém, nada se concretizou. Pelo contrário, o uruguaio deve estender seu vínculo com o Atlético de Madrid e receber um aumento salarial pela lealdade.

Segundo reportado pela Sky Sports, o empresário de Godín teria entrado em contato com o Manchester United nesta semana, afirmando que seu jogador estaria pronto a se mudar a Old Trafford. Os Red Devils pagariam €20 milhões pela rescisão de contrato, e ainda ofereceriam um salário na casa dos €9 milhões por ano. Contudo, Godín preferiu continuar no Atleti. Assim, nos próximos dias deverá ser anunciado o seu novo acordo com o clube. Receberá um salário menor do que na Inglaterra. Os ganhos na Espanha estão estimados em €7,5 milhões por ano.

Aos 32 anos, Godín veste a camisa do Atlético de Madrid desde 2010. Chegou do Villarreal e se tornou peça essencial no sistema de Diego Simeone, por sua qualidade defensiva e por sua mentalidade. Atuando ainda em altíssimo nível técnico, como se viu na Copa do Mundo, o uruguaio ainda sobe na hierarquia colchonera. Com a saída de Gabi, assume definitivamente a braçadeira de capitão. Autor do gol do título espanhol em 2014, o defensor soma 350 partidas oficiais pelo clube. Cada vez mais, caminha para ser um dos maiores da história rojiblanca. E parece difícil imaginá-lo atuando por outro clube de primeira linha na Europa durante as próximas temporadas.

Por outro lado, o mercado de transferências do Manchester United termina em frustração. Exceção feita a Fred, José Mourinho não ganhou mais jogadores ao time titular. O goleiro Lee Grant, contratado apenas para compor elenco, e o promissor lateral Diogo Dalot foram as outras novidades dos Red Devils no período. O treinador, que já vinha manifestando sua insatisfação recorrentemente nas entrevistas coletivas, deve insistir um pouco mais nas broncas sobre a inatividade da diretoria durante os próximos dias. Agora, com a certeza de que precisará se virar com o que tem em mãos, e reconquistando a confiança de alguns jogadores na sequência do trabalho. Eric Bailly, Victor Lindelöf, Phil Jones, Marcos Rojo e Chris Smalling são os zagueiros à disposição neste início de temporada. Rojo deveria seguir ao Everton, mas ficará justamente pelo fracasso dos mancunianos nas negociações com outro jogador para o setor.