Imagine ser escalado para ser um dos cobradores em uma disputa de pênaltis em um país traumatizado por esse tipo de disputa e errar. Jordan Henderson viveu isso no jogo entre Inglaterra e Colômbia, nas oitavas de final da Copa do Mundo. Para sorte dele, os ingleses venceram. E Henderson disse que tem uma dívida eterna com o goleiro, que defendeu a cobrança de Carlos Bacca, o que foi decisivo na disputa.

LEIA TAMBÉM: Contos Russos #22: O jogo da vida da Bélgica

Henderson foi o único inglês a errar sua cobrança de pênalti entre os cinco que bateram. Depois, Mateus Uribe cobrou na trave, antes de Pickford defender a cobrança de Bacca. Com isso, permitiu que a cobrança de Eric Dier fechasse a disputa em 4 a 3 para a Inglaterra. Curiosamente, o goleiro e o meio-campista são companheiros de cidade, Liverpool, mas o primeiro joga no Everton e o segundo no Liverpool.

“Eu agradeci a ele, eu não posso agradecê-lo o bastante, eu estou em dívida eterna. Ele diz que os Mackens [nascidos na região de Mackem, perto de Sunderland] permanecem juntos”, disse Henderson. “Você obviamente teme o pior quando você perde um pênalti, mas Pickers foi brilhante com a defesa. Nós estamos em um grupo realmente unido, eu acho que você pode ver isso”, continuou ainda Henderson. “É difícil quando você erra e nada pode ser dito que irá fazer ficar tudo bem, mas não se trata de mim, isso realmente não importa agora, nós vencemos e isso é o principal”.

“Eu quase não lembro”, disse Henderson sobre o erro no pênalti. “Talvez tenha sido uma boa altura para o goleiro, se for o caso, precisasse ser mais alto ou mais baixo, mas em pênaltis você pode errar ou pode haver uma boa defesa. Felizmente os rapazes me resgataram”, declarou o jogador. “Não me desanimaria, mas poderia recair em Gareth! Eu cobraria outro [pênalti], mas obviamente depende do técnico e eu iria entender se ele escolhesse outro”, afirmou ainda Henderson.

PIckford comemorou ter a chance de ajudar a classificar a Inglaterra. “Ele disse para mim ‘muito bem, companheiro de Mackem’. Eu disse ‘Eu ajudei você lá, cara’”, declarou o goleiro do Everton. “Isso é companheiros de equipe, não é? Um pouco de bom ambiente. Estamos juntos, quando um está mal, temos que colocá-los para cima. Eu só fiz o meu trabalho de verdade. Eu confiei no meu instinto e segui esse caminho… Mãos fortes, estou feliz”.

Dier foi o último a cobrar, o que surpreendeu porque se esperava que Jamie Vardy cobrasse. Como o atacante não estava em condições físicas plenas, o volante e zagueiro do Tottenham assumiu a responsabilidade. “Eu nem consigo lembrar a última vez que cobrei um [pênalti] em uma partida”, disse Dier. “Enquanto você está esperando para aguentar isso, é estressante, mas quando eu subi eu estava bem calmo. Estava muito nervoso enquanto eu estava esperando, mas uma vez que eu fui até lá eu estava bem”, afirmou. “É um sentimento meio surreal ter vencido um nos pênaltis. Isso te leva para o fim”.

A Inglaterra enfrenta a Suécia no sábado, em Samara. O jogo será às 15h (horário de Brasília).