Erwin van de Looi deixou o cargo de técnico do Willem II na quinta-feira. Torcedores exigiram sua saída, ameaçando “tomar medidas”, e Van de Looi, que encerraria seu ciclo de qualquer maneira ao fim da temporada, resolveu antecipar as despedidas. O Willem II, 15º colocado da Eredvisie, portanto, recebeu o líder PSV, neste sábado, sem técnico, e desesperado para não se aproximar da zona de rebaixamento, da qual está apenas uma posição acima. Você nunca vai adivinhar o placar da partida.

LEIA MAIS: Van Beveren, o melhor goleiro holandês que você não conheceu

O PSV sofreu a sua pior goleada pelo Campeonato Holandês desde 1964: 5 a 0 para o Willem II, que, por sua vez, alcançou a maior vitória sobre o clube de Eindhoven, pelo Holandês, em toda a história. Um resultado para os livros, muito bem definido pelo Twitter oficial do Willem II: “Inacreditável, mas aconteceu”.

Ben Rienstra recebeu dentro da área e abriu o placar, aos 21 minutos do primeiro tempo, e o Willem II seguiu vencendo por 1 a 0 até o começo da etapa final, quando Fran Sol fez o segundo, com um chute de fora da área. Sol também fez o terceiro, de pênalti, e Rienstra ampliou para 4 a 0, em um intervalo de seis minutos. Nos acréscimos, outra penalidade máxima, que motivou a expulsão de Derrick Luckassen. Sol completou sua tripleta.

Apesar de estar apenas uma posição acima da zona de rebaixamento, o Willem II está em posição razoavelmente confortável porque tem cinco pontos de vantagem para o Sparta Roterdã, o primeiro colocado dos times que disputarão a segunda divisão na próxima temporada. A derrota, em si, não é um desastre para o PSV, que ainda dista dez pontos do vice-líder, Ajax, adversário do Heerenveen, no próximo domingo. Mas a goleada é um vexame tremendo para um time que caminha para ser campeão.

*Com colaboração de Felipe Santos Souza

.

.