A MLS e a Liga MX anunciaram nesta terça-feira uma parceria que cria uma Supercopa dos dois países, a Campeones Cup, com os campeões das duas ligas. Além disso, as duas ligas farão um All-Star Game, com as estrelas da MLS contra as estrelas da Liga MX. Por fim, as duas ligas irão colaborar em práticas de negócios e responsabilidade social. O anúncio ressalta que são as duas principais ligas da América do Norte e descrevem a parceria como estratégica, para fortalecer o esporte da região. O anúncio foi feito com o comissionário da MLS, Don Garber, e o presidente da Liga MX, Enrique Bonilla.

LEIA TAMBÉM: Antes considerada segunda liga dos EUA, NASL cancela temporada 2018 e fica ameaçada de fechar

“Super Bowl continental”

A Campeones Cup traz no nome os dois idiomas dos países, o espanhol e o inglês. Irá reunir o campeão da MLS e da Liga MX. A primeira edição acontece em 19 de setembro, no BMO Field, casa do Toronto, o atual campeão da MLS. O representante da Liga MX ainda será definido entre os campeões do Apertura (Tigres) e do Clausura (ainda a definir em maio). Os dois campeões se enfrentam em julho.

“É quase como um Super Bowl continental”, afirmou Don Garber, em entrevista à ESPN americana. “É uma oportunidade para o campeão deles jogar contra o nosso campeão de um modo que pode realmente criar um enorme interesse e atenção das duas ligas”, continuou o dirigente. “É um relacionamento que todos ganham”, disse Enrique Bonilla, presidente da Liga MX, na mesma entrevista. “Ambos iremos crescer e ficar mais fortes e temos a chance de competir com outros continentes, não apenas na Concacaf”.

Novo jogo das estrelas

A MLS já teve vários modelos de jogo das estrelas. No início, a MLS fazia algo parecido com o que era feito na NBA, com time do Leste contra time do Oeste. Nos anos mais recentes, a escolha da liga foi criar um time de estrelas da MLS para enfrentar times europeus. Com a parceria, o jogo das estrelas mudará de novo. Será o duelo das estrelas da MLS contra as estrelas da Liga MX.

Os dirigentes esperam capitalizar a rivalidade entre os dois países com um duelo entre as estrelas das duas ligas, o que faz mais sentido que o atual amistoso disputa contra um europeu. Além disso, haverá também um duelo entre as estrelas sub-20 das duas ligas, uma forma de criar mais uma atração na semana do duelo. Esse jogo, porém, deve ficar apenas para 2019, já que é improvável que seja possível realizar esse jogo já em julho, quando normalmente a MLS promove o seu jogo das estrelas.

Parceria além do campo

“A Major League Soccer está orgulhosa de se unir com a Liga MX por essa parceria sem precedentes”, afirmou o comissionário da MLS, Don Garber, no comunicado divulgado. “Juntos, nós temos uma visão de elevar a popularidade do nosso esporte a níveis ainda mais altos na América do Norte. Nós estamos empolgados de ter o campeão da MLS enfrentando o campeão da Liga MX na Campeones Cup neste ano e construir ainda mais programas nos anos que virão”.

“Para o futebol mexicano, aceitar o convite para este projeto é uma oportunidade fantástica para chegar aos nossos objetivos vitais e nossa visão de longo prazo. Primeiramente, nos permitirá crescer mais perto dos nossos torcedores nos Estados Unidos e Canadá, que são apaixonados pelos clubes das Liga MX. Segundo, estabelece uma aliança estratégica entre as duas ligas para trocar experiências e implantar as melhores práticas nas duas organizações, que irão auxiliar organicamente o crescimento do futebol na região”, afirmou Enrique Bonilla, também em comunicado.

“Nosso objetivo é trabalhar com o México para fazer com que a nossa parte do mundo atraia a atenção do resto do mundo do futebol”, afirmou Garber à ESPN. “Não deveria ser apenas sobre América do Sul e Europa, deveria ser sobre a América do Norte também”, afirmou um ambicioso Garber.

“Neste mundo global, nós temos que trabalhar juntos se nós queremos ter sucesso, se nós queremos melhorar e isso é o que nós estamos fazendo com este anúncio. Nós reconhecemos que cada um de nós têm forças diferentes e nós temos que colocá-las juntas para podermos crescer e então possamos ter um futebol melhor para competirmos com o resto do mundo”, disse Bonilla à mesma ESPN.

A iniciativa parece positiva para ambos os países. Unindo forças, as duas ligas da América do Norte tendem a deixar a rivalidade da melhor forma possível, em campo, e se unir fora dele para tornar os dois países mais relevantes nos duelos com times sul-americanos e europeus.

Os logos da Liga MX e da MLS