O Manchester United não tem mais grandes ambições na temporada. Sua principal chance de título está na Copa da Inglaterra – uma competição que, apesar de toda a sua história, está abaixo das exigências criadas pelo nível de investimento dos Red Devils. Assim, mais importante do que ganhar, é mostrar um futebol que diminua a pressão. O que ao menos neste sábado os mancunianos conseguiram, em excelente primeiro tempo contra o Swansea em Old Trafford. Os 45 minutos iniciais foram suficientes para garantir o triunfo pro 2 a 0, confirmando a segunda colocação aos anfitriões.

Foi uma ocasião importante principalmente a Alexis Sánchez. Muito criticado por sua baixa produtividade em Manchester, o chileno participou bastante desta vez. Primeiro, aos cinco minutos, deu a assistência para Romelu Lukaku concluir para as redes. Mesmo apertado pela marcação, o centroavante conseguiu tirar do alcance do goleiro Lukasz Fabianski. O time da casa continuava pressionando, exigindo defesas do arqueiro polonês, e criando boas jogadas com uma velocidade alucinante. Ampliou aos 20, em lance veloz rumo à área galesa. Jesse Lingard (outro que voava baixo no primeiro tempo) deu a enfiada e, com a complacência da zaga, Alexis ficou livre para definir. Já na segunda etapa, o United tirou o pé do acelerador. Até gerou chances, faltando um pouco mais de precisão nas finalizações. Todavia, David de Gea também trabalhou para que os Swans não descontassem.

Além de Alexis Sánchez, outro que merece destaque é Romelu Lukaku. O centroavante fez uma boa partida, arriscando e criando espaços aos companheiros. Mais do que isso, chegou à marca simbólica de 100 gols pela Premier League, 28° jogador a conseguir tal feito desde 1992/93. São 17 tentos pelo West Brom, 68 pelo Everton e 15 pelo Manchester United – passando em branco apenas em sua passagem pelo Chelsea, quando não teve muitas chances. Quinto mais jovem a estabelecer o feito (atrás de Michael Owen, Robbie Fowler, Wayne Rooney e Harry Kane), ainda tem chão para ampliar a contagem, considerando seus 24 anos.

O Manchester United chega aos 68 pontos, reassumindo a segunda colocação perdida por um punhado de minutos para o Liverpool. São dois pontos de vantagem sobre os Reds. Já na próxima rodada, acontece justamente o clássico contra o Manchester City, com os vermelhos visitando o Estádio Etihad. O Swansea, por sua vez, aparece três pontos acima da zona de rebaixamento. Aliviado, mas ainda ameaçado.