A França vinha de bons jogos na Data Fifa. Bateu a Irlanda sem dificuldades e amassou a Itália. Neste sábado, encerrou sua participação recebendo os Estados Unidos em Lyon. Mesmo com um time praticamente titular, os Bleus se complicaram. Empataram por 1 a 1 contra um adversário que, mais do que se ausentar do Mundial, escalou uma porção de reservas. Serve para colocar os pés dos franceses no chão, em um momento no qual são apontados como favoritos. Mas também gera críticas e questionamentos ao trabalho de Didier Deschamps, que agora terá a sombra de Zinedine Zidane para substitui-lo.

Exceção feita à ausência de Ousmane Dembélé, a França entrou com uma escalação que pode ser a titular na Copa do Mundo: Lloris, Varane, Umtiti, Mendy; Kanté, Matuidi, Pogba; Griezmann; Mbappé e Giroud. A intenção de Deschamps, aparentemente, foi ganhar presença física no ataque, com Giroud acompanhado por Mbappé, e Griezmann se responsabilizando pela ligação. Nada que tenha dado muito certo. Os anfitriões até criaram mais oportunidades, mas os Estados Unidos terminaram o primeiro tempo em vantagem. O gol saiu aos 44 minutos. Sidibé falhou feio ao tentar cortar e permitiu que Julian Green chutasse. A finalização nem foi tão boa sim, mas Lloris aceitou.

A França corria atrás do empate, mas os americanos quase ampliaram no segundo tempo. Bobby Wood balançou as redes, em tento anulado por impedimento. Deschamps realizou diversas mudanças, sobretudo do meio para frente, com as entradas de Dembélé, Tolisso, Fékir e Lemar. O empate saiu apenas aos 33, em cruzamento da direita que Mbappé completou dentro da área. Já no minuto final, destaque para o goleiro Zack Steffen, com uma sequência de duas ótimas defesas. O arqueiro do Columbus Crew era um dos quatro jogadores convocados que atuam na MLS. Para não atrapalhar a liga, que não parará por causa da Copa, o elenco do US Team foi composto basicamente por atletas pertencentes a clubes mexicanos e europeus.

Já a Espanha teve problemas contra a Tunísia em Krasnodar, mas conquistou a vitória por 1 a 0. Em uma partida fraca dos ibéricos, em ritmo lento “de amistoso”, o gol saiu aos 39 do segundo tempo. Jogada de Diego Costa que Iago Aspas aproveitou, batendo por baixo do goleiro. A Roja também atuou com uma formação que pode ser a titular, contando com os jogadores do Real Madrid e com o retorno de Sergio Busquets. Julen Lopetegui escalou: De Gea, Odriozola, Sergio Ramos, Piqué, Alba; Busquets, Thiago; David Silva, Isco, Iniesta; Rodrigo Moreno.