O Nîmes já demonstrou que não teme as potências em seu retorno à Ligue 1, ao derrotar o Olympique de Marseille nas primeiras jornadas. Já neste sábado, os alvirrubros por muito pouco também não complicaram a vida do Paris Saint-Germain no Estádio des Costières. Entretanto, a reação dos anfitriões não foi suficiente para evitar a quarta vitória consecutiva do time de Thomas Tuchel, já sobrando na ponta da tabela. Depois de abrir dois gols de vantagem, os parisienses sofreram o empate, mas conseguiram buscar o triunfo por 4 a 2 nos minutos finais. Kylian Mbappé foi personagem, com o gol decisivo, uma assistência e uma expulsão nos acréscimos. Neymar também deixou o seu e Ángel Di María se destacou com um tento olímpico.

O PSG abriu sua vantagem inicial no final do primeiro tempo. Em boa trama dos visitantes, Neymar se esticou para abrir o placar. O brasileiro, aliás, reagiu à provocação dos torcedores. No alambrado do estádio, os alvirrubros penduraram uma bandeira na qual podia ser lida a mensagem: “Neymar chorona Copa 2018”. Então, o atacante foi até o local e fez um “chororô” com as mãos, antes de abraçar os companheiros. Durante a vitória parcial, o astro era o melhor de sua equipe. Logo depois, seria a vez de Di María se aproveitar da desatenção do goleiro para assinalar o tento olímpico.

Contudo, o Nîmes reagiu no segundo tempo. Aos 18, Antonin Bobichon encarou a defesa para descontar e Teji Savanier empatou aos 26, graças a penalidade cometida boba por Thiago Silva. Foi então que Mbappé decidiu. O garoto já tinha dado um bom passe no primeiro tento e, mesmo oscilando na tarde, participou dos outros dois. Aos 32, Presnel Kimpembe descolou um baita lançamento e o atacante disparou, antes de fuzilar. Por fim, seria sua vez de agir como garçom, desviando bola para Edinson Cavani completar a festa. Isso até se irritar com uma entrada dura de Savanier e, por empurrar o adversário, ser expulso junto com ele.

Mbappé começou a temporada voando. Ausente em uma das rodadas da Ligue 1, anotou quatro gols nos três jogos que disputou, além de ter dado duas assistências. Depois de sair com moral da Copa do Mundo, o prodígio comprova o seu momento também em campo. O estouro com Savanier é um ponto negativo, mas que não mancha o seu desempenho até o momento. Com o PSG levando alguns sustos, o aproveitamento perfeito até o momento se deve bastante ao atacante.