Onde se verá cada campeonato em 2018/19: cada vez menos pela TV e mais pela internet

(Colaborou Felipe Lobo)

Há muito tempo se fala que, um dia, a internet será opção quase tão comum quanto a televisão quando se acompanha campeonatos nacionais e internacionais. Talvez esse dia não tenha chegado para a maioria da população brasileira: a tevê ainda é o principal meio. No entanto, a internet se faz cada vez mais presente. E poucos momentos mostram isso de modo tão claro como este início de temporada 2018/19. Afinal, fica aparente que vários campeonatos terão de ser acompanhados na tela de um desktop, ou de um notebook, ou de um smartphone, não exatamente na da televisão.

Claro, sabe-se que isso só ocorreu por força das circunstâncias. Com a recessão por que passou/passa a economia brasileira nos últimos anos (e os sinais quase imperceptíveis de recuperação), o mercado de televisão a cabo sofreu: várias operadoras perderam assinantes, sem conseguir recuperá-los depois. Azar das emissoras esportivas, que tinham menos dinheiro. Com menor orçamento, não houve como manter a “bolha” iniciada há mais ou menos cinco anos, com o inflacionamento nos preços dos direitos de transmissão dos principais campeonatos de futebol. Os contratos anteriores se acabaram, e renová-los nas mesmas bases – ou fazer novos – se tornou tarefa árdua. Basta citar a fase de austeridade de ESPN e FOX Sports, no aguardo das consequências da compra da FOX pela Disney, nos Estados Unidos – consequências que só serão sentidas no mercado brasileiro dentro de alguns anos. Já o Bandsports, ouvido pela Trivela, foi definitivo, via assessoria de imprensa: não irá transmitir nenhum campeonato de futebol.

A partir disso, as duas consequências principais impactaram todos. Primeiramente, as agências de marketing esportivo que mantêm os direitos de transmissão seguiram com os preços caros demais para a realidade brasileira. Sem muitas condições, as emissoras a cabo ora encerram negociações sem acordo, ora negociam bem lentamente até o acerto. Por isso, os Campeonatos Francês e Italiano ainda não começaram a ser exibidos pela televisão brasileira fechada: os valores pedidos por BeIN Sports (dona dos direitos da Ligue 1) e IMG (dona dos direitos da Serie A Tim) estão fora da realidade do mercado. Pelo menos, isso parece ter solução: as negociações para o Calcio ainda seguem – sem divulgações quanto às emissoras que negociam – e nada impede que um acordo seja fechado no decorrer da temporada. Enquanto isso não ocorre, a RAI italiana segue como única exibidora no Brasil, para quem tem o canal no pacote que assina. Na contramão, a Rede TV se destacou na tevê aberta: comprou os direitos de transmissão do Campeonato Inglês.

E a partir disso surge outra consequência, como supracitado: a força que a internet ganhou. Por exemplo: pela demora nas negociações de televisão, a IMG estendeu ao Brasil o serviço que já abriria para vários países da América Latina – o Serie A Pass, no qual o espectador pode pagar para ter todos os jogos da temporada à disposição, mais alguns programas especiais. Protagonista da grande surpresa dos tempos recentes na mídia esportiva (surpresa ruim: o fim de seus canais televisivos, por desejo da Turner em cortar custos e para evitar caso de propriedade cruzada), o Esporte Interativo despejará todo o investimento em sua força nas mídias sociais. Primeiro, mantendo o EI Plus, seu serviço on demand (R$ 9,90 por mês); depois, além da exibição dos jogos da Liga dos Campeões em TNT e Space, também mostrando alguns deles via fanpage do canal no Facebook – começando por esta semana, com os jogos de ida dos play-offs por lugar na fase de grupos (na terça, BATE Borisov x PSV; na quarta, Ajax x Dynamo Kiev).

Ainda há o caso da FOX: em vez de seguir exibindo o Campeonato Espanhol no FOX Sports, o grupo pretende usar La Liga como um dos trunfos para impulsionar as assinaturas do FOX Premium, seu serviço on demand (R$ 24,90 por mês para assinantes da NET e R$ 25,90 para assinantes da Sky, por exemplo). Barcelona x Alavés, no sábado passado, já foi exibido exclusivamente nesta plataforma. O Grupo Globo já possibilita a assinatura do Premiere FC apenas para computador, sem necessidade de operadoras. E até a CBF anda tentando aproveitar a oportunidade: como o fim dos canais Esporte Interativo também finalizou, por enquanto, as transmissões das Séries C e D e do Campeonato Brasileiro de Aspirantes (a Turner procura possíveis negociantes), o canal da confederação brasileira no YouTube já aproveita para exibir alguns jogos – foi assim com Bragantino x Náutico, no sábado passado, e o duelo dos Botafogos paulista e paraibano, ambas partidas das quartas de final.

Seria bom se nada disso dificultasse – e encarecesse – tanto a vida do telespectador. No entanto, se o streaming é alternativa elogiada por quem assiste, os canais já perceberam nisso uma fonte de renda que pode ser muito lucrativa nos anos vindouros. Azar da televisão a cabo, que pode perder cada vez mais assinantes. Mas azar também de quem deseja ver vários campeonatos, tendo de pagar por vários serviços – como ocorrerá com quem se arvorar a assinar o Serie A Pass, o FOX Premium e o EI Plus, por exemplo. Sem contar os torneios cujas transmissões ficaram incertas, como as competições europeias entre seleções (Liga das Nações e eliminatórias da Euro – a Euro 2020 será do SporTV), sobre as quais a Turner ainda não se pronunciou oficialmente – nem para desistir e revender os direitos, nem para confirmar que as exibirá. Restará sempre a opção de mais streamings – ora mediante quantias financeiras, como em sites de aposta (o Bet365, por exemplo), ora buscando os piratas, com todos os riscos que estes trazem.

Assim, por enquanto, esta é a lista dos campeonatos a serem exibidos ao espectador em 2018/19. Espectador que, cada vez menos, será só “tele” daqui por diante.

EUROPA

Liga dos Campeões

Televisões aberta e fechada viraram quase “uma coisa só” na exibição da Champions League. Claro, não é nada disso. Mas o fim dos canais televisivos Esporte Interativo fez com que a Turner “pulverizasse” a exibição do principal torneio europeu de clubes. Ganhador do leilão da Uefa entre 2018/19 e 2020/21 e detentor dos direitos de transmissão para a televisão fechada, o grupo norte-americano transmitirá os jogos na TNT e no Space, canais também de sua propriedade (como já fazia desde que virou o detentor, em 2015/16). A ESPN até mostrou as partidas entre Fenerbahçe e Benfica, pela terceira fase preliminar, mas nesta, os direitos de transmissão pertenciam aos clubes – o aparato da Uefa só entra em ação a partir dos play-offs.

E se o Facebook destronou o Grupo Globo e ganhou os direitos de transmissão para televisão aberta, terá a parceria dos profissionais da Turner nas transmissões: a equipe do Esporte Interativo que ficou após o fim na televisão já exibiu a Supercopa da Europa, no perfil do canal no Facebook, e fará o mesmo ao longo da Liga dos Campeões.

Liga Europa

Se a Liga dos Campeões ganhou um caminho, por bem ou por mal, a transmissão da Liga Europa ainda é incerta no Brasil. No fim do mês passado, a TEAM (agência responsabilizada pela Uefa para a licitação dos direitos) até abriu o leilão, mas não chegou a acordo nem com Turner, nem com ESPN, após as primeiras propostas. Se o cenário já era nebuloso, ficou ainda mais com o fim televisivo do Esporte Interativo – por meio do qual, na televisão aberta, a Turner pretendia exibir a Europa League. A ESPN até mostrou a partida entre Zalgiris e Sevilla, na quinta-feira passada, pela terceira fase preliminar, mas não confirmou se voltará a fazer proposta à TEAM.

Campeonato Inglês

O troféu da Premier League (Foto: Getty Images)

Na televisão fechada, os canais ESPN seguem como exibidores exclusivos da Premier League, na mesma base do contrato que já vem da temporada anterior: todas as 380 partidas exibidas, nos quatro canais de televisão (ESPN Brasil, ESPN, ESPN+ e ESPN Extra) ou no Watch ESPN, serviço on demand disponível aos assinantes. A novidade vem na televisão aberta: após muito tempo, uma emissora volta a transmitir o Inglês. No caso, a Rede TV, exibidora de uma partida, aos sábados.

Campeonato Inglês – segunda divisão/Copa da Liga Inglesa/Copa da Inglaterra

Credenciando-se como “casa do futebol inglês”, a ESPN também segue exibindo tanto a EFL Championship quanto a League Cup. A negociação pela exibição da FA Cup ainda está pendente, embora a emissora a tenha exibido em 2017/18.

Campeonato Espanhol

Os direitos de transmissão seguem com ESPN e FOX Sports. Mas, enquanto a ESPN exibe as partidas normalmente (quatro jogos por rodada), a Fox decidiu colocá-las em seu pacote Premium, um serviço à la carte, disponível na TV e na internet, que exige mais investimento financeiro do telespectador. A exibição da Copa do Rei ainda é incerta (em 2017/18, a ESPN exibiu a final entre Barcelona e Sevilla).

Campeonato Alemão

Agora, só FOX Sports. A ESPN desistiu de pagar para ter os direitos sublicenciados, e o canal esportivo da FOX será o exibidor exclusivo da Bundesliga, a partir desta temporada.

Copa da Alemanha

Se a necessidade de ter austeridade forçou a ESPN a abrir mão da Bundesliga, campeonato tradicionalmente exibido pela filial brasileira da emissora do grupo Disney, a DFB-Pokal segue com ela.

Copa da França

Neymar, do PSG (Photo by Dean Mouhtaropoulos/Getty Images)

A FOX Sports comprou os direitos de transmissão a partir da temporada passada, e seguirá mostrando a Coupe de France em 2018/19. Transmitir a Ligue 1 já é outra história…

Português/Belga/Holandês

Os canais ESPN até correram alguns riscos – no caso do Campeonato Holandês, cujo contrato foi encerrado na temporada passada, nem havia muitas perspectivas de renovação. No entanto, pelos custos mais baixos dessas três ligas, a filial brasileira conseguiu comprar os direitos de transmissão que a matriz já tem, e continuará exibindo tais torneios pelas próximas três temporadas. A opção principal para exibi-los será o Watch ESPN. Entretanto, a Liga NOS portuguesa e a Eredivisie holandesa terão seu espaço garantido ao longo da temporada nos canais televisivos da ESPN brasileira. Já a Jupiler League belga terá prioridade para os jogos do Standard Liège.

BRASIL

Campeonato Brasileiro – Série A

2018 seguirá sem novidades: em acordo com cada clube, o Grupo Globo segue detentor exclusivo dos direitos – na televisão aberta, com a TV Globo, e na fechada, com SporTV/Premiere FC. A situação seguirá a mesma na televisão aberta em 2019. Na fechada é que a coisa mudará, graças aos acordos de sete clubes (Atlético-PR, Bahia, Ceará, Internacional, Palmeiras, Paraná e Santos) com a Turner, para a exibição das partidas no Esporte Interativo, entre 2019 e 2024. O canal acabou, mas a Turner antecipou que os acordos para o Brasileiro seguem valendo – por mais que o Bahia e o Santos já tenham anunciado a vontade de rescisão. As partidas serão exibidas em TNT e Space. E os dois conglomerados de mídia (Globo e Turner) seguem em conversas avançadas para acertarem a permissão de exibições de jogos de clubes acertados com um nas emissoras do outro, o principal ponto de preocupação até agora.

Campeonato Brasileiro – Série B

Aqui não há Turner ou outra concorrência: Globo na televisão aberta (a Rede TV já não sublicencia os direitos, como fez até a temporada passada), SporTV/Premiere na fechada.

Série C

O encerramento do Esporte Interativo na televisão pôs fim, temporariamente, à exibição da terceira divisão, na fase de quartas de final. Sem definição quanto à televisão, a CBF TV tem exibido algumas partidas das quartas, em seu canal no YouTube.

Copa do Brasil

Sorteio da Copa do Brasil

Nada muda. Nem na televisão aberta, com Globo como exibidora exclusiva, nem na fechada, com SporTV e FOX Sports dividindo os direitos – a prioridade na escolha de jogos é do canal da Globosat.

Campeonato Brasileiro de Aspirantes

Vive exatamente a mesma situação da Série C: sem transmissões de televisão após o fim do Esporte Interativo, terá as partidas mostradas pela CBF TV no YouTube.

Campeonato Brasileiro Sub-20/Copa do Brasil Sub-17/Copa do Brasil Sub-20

Estes três torneios de base têm mais opções de transmissão: ESPN e Grupo Globo detêm os direitos de transmissão. Na televisão, as partidas são exibidas nos canais ESPN e no SporTV. E no caso do Brasileiro Sub-20, as partidas ainda são exibidas na internet, pelo globoesporte.com, site esportivo do Grupo Globo.

Copa São Paulo de Futebol Júnior

No maior torneio de base do país, SporTV e canais ESPN fazem as transmissões na televisão a cabo – e na internet, têm os direitos sublicenciados pela FPF TV, da federação paulista. Na televisão aberta, a Rede Vida exibe as partidas. A TV Globo só entra na final, em caso de presença de um time grande (ou dois).

Taça BH

O SporTV exibe o campeonato entre times sub-17.

Paulista Sub-17

A Rede Vida sublicencia os direitos da FPF TV para exibir o campeonato estadual de base.

AMÉRICA DO SUL

Copa Libertadores da América

Logo da Libertadores (Foto: Luis Vera/LatinContent/Getty Images)

Tentando tornar a Libertadores um torneio mais interessante para o mercado exterior e para a televisão, a Conmebol mudou o formato de venda de direitos (até pelos escândalos na compra de direitos, em anos anteriores). O consórcio Perform/IMG cuidou de uma licitação, dividindo os direitos de televisão em três pacotes: dois para televisão fechada, um para aberta. Ainda foram tomadas medidas como a proibição de proposta conjunta entre dois grupos de mídia, e a obrigação do grupo vencedor exibir todas as partidas a que tivesse direito – se não na televisão, na internet.

Em maio, o resultado foi revelado. E poucas coisas mudaram. Na televisão aberta, a Globo seguirá mostrando a Libertadores a partir de 2019, tendo comprado o pacote. Já na fechada, SporTV e FOX Sports também exibirão o torneio, como atualmente. Porém, a FOX Sports não só manterá a prioridade na escolha dos jogos a serem mostrados (terá a primeira opção, o SporTV escolhe na rodada seguinte, e assim sucessivamente): por ter comprado o pacote “maior” da televisão fechada, a emissora esportiva da FOX será a única a exibir a final da Libertadores em 2019. E não é a maior novidade: o Facebook também poderá exibir um jogo por rodada.

Copa Sul-Americana

Neste ano, a TV Globo segue exibindo o torneio com exclusividade na televisão aberta, enquanto SporTV e FOX Sports dividem as transmissões a cabo (com prioridade da FOX Sports). O resultado da licitação para 2019, aberto pelo mesmo consórcio que cuidou do leilão dos direitos da Libertadores, ainda não foi revelado.

Recopa Sul-Americana

A decisão entre os campeões de Libertadores e Sul-Americana seguirá sendo exclusiva do SporTV.

Copa Suruga

Não é bem um torneio sul-americano, mas sim a disputa em jogo único entre os campeões da Copa Sul-Americana e da Copa da Liga Japonesa, patrocinado pelo banco Suruga. E a FOX Sports tem a exclusividade na transmissão para o Brasil.

Campeonato Argentino

O FOX Sports continua exibindo as partidas, com exclusividade.

AMÉRICA DO NORTE

MLS

Giovinco, do Toronto FC

Os canais ESPN exibirão (já começaram, aliás) o campeonato dos Estados Unidos, com prioridade na escolha dos jogos. O SporTV também mostrará algumas partidas.

Mexicano

Como já vinham fazendo nos anos anteriores, os canais ESPN também serão os únicos a mostrarem a Liga MX, via televisão e via internet (Watch ESPN).

OUTROS CONTINENTES

Campeonato Chinês

Exibida pelo Bandsports na temporada passada, a Superliga Chinesa passou aos canais ESPN a partir deste resto de temporada em 2018.

TORNEIOS AMISTOSOS

International Champions Cup

Um dos mais badalados torneios amistosos entre equipes europeias tem transmissão exclusiva do FOX Sports

Florida Cup

Como nos anos recentes, o SporTV seguirá exibindo a competição amistosa entre clubes da América do Sul e da Europa, na televisão fechada. Em televisão aberta, a Bandeirantes exibiu os jogos do Corinthians em 2018, mas nada foi confirmado para 2019.