Por Rodrigo Salvador

“Esquerdinha ganha na corrida do volante, domina a bola e parte pra cima da zaga, bate no canto e marca! Nem o torcedor mais otimista contava com essa zebra”. Talvez a maior dúvida da frase anterior seja quem é o Esquerdinha. Porque volante, zaga, torcedor e zebra todo mundo sabe o que é. O que nem todo mundo sabe é porque volante é volante. Ou não sabia. Aqui, você vai encontrar uma lista de termos e suas origens pra te dar uma moral com o pessoal no bar. A não ser que o bar seja formado por leitores da Trivela.

LEIA TAMBÉM: Dois clubes, duas torcidas e um clássico precisam ser maiores do que um imperativo arbitrário

Torcedor
Torcedores tensos no jogo da medalha de ouro do futebol no Rio 2016 (Photo by Mario Tama/Getty Images,)

Torcedores tensos no jogo da medalha de ouro do futebol no Rio 2016 (Photo by Mario Tama/Getty Images,)

Pela língua portuguesa, você é um fã do seu time. Um apoiador. Em Portugal, um adepto. O culpado por você ser um “torcedor” é Coelho Neto, jornalista carioca do início do século XX. Na época o futebol já era bastante elitizado, e mulheres muito elegantes acompanhavam o Fluminense nas arquibancadas. E elas torciam suas luvas durante o jogo. Há quem diga que por ansiedade, pelo calor ou até por conta dos jogadores mais bonitos. Fato é que foi esse gesto que inspirou Coelho Neto a chamá-las de “torcedoras” pela primeira vez.

Volante

Meio campo defensivo faz sentido. Cabeça de área é um pouco mais forçado mas também dá pra entender. Mas volante? Por volta de 1940, o jogador de meio campo era mais ofensivo, e eram raros os que, como o argentino Carlos Volante, jogavam mais recuados, ajudando a defesa. Quando uma lesão o afastou do time do Flamengo, o treinador rubro negro precisava explicar ao reserva o que fazer: “joga na posição do Volante”.

Zaga
Aldair, zagueiro do Brasil, na Copa de 1994 (Foto: Getty Images)

Aldair, zagueiro do Brasil, na Copa de 1994 (Foto: Getty Images)

Você pode pensar em beque, mas essa vem do nome original em inglês da posição, back (nota: expressões em inglês, como center half, eram frequentemente usadas no início do século). Zaga é muito legal: é a palavra em espanhol que define a última linha de uma tropa militar. “Zagueiro” é uma derivação.

Zebra
Deu zebra? (Photo by Andrew Redington/Getty Images)

Deu zebra? (Photo by Andrew Redington/Getty Images)

Zebra não é um termo exclusivo do futebol, mas a associação é forte. Vem do jogo do bicho. O jogo é composto por 25 animais. Nenhum deles é a zebra. Daí, quando alguém queria brincar dizendo que sairia um resultado impossível, dizia que ia “dar zebra” no sorteio.

Gol olímpico

 

Torcida argentina (Photo by Gabriel Rossi/LatinContent/Getty Images)

Torcida argentina (Photo by Gabriel Rossi/LatinContent/Getty Images)

Me dá um real todo mundo que achou que a expressão nasceu numa Olimpíada e eu fico rico. Até 1924, o gol direto do escanteio não era válido. Passou a valer após as Olimpíadas, cujo campeão foi o Uruguai. Em outubro daquele ano, a Celeste perdeu pra Argentina por 2×1. Um dos gols argentinos foi marcados por Cesário Onzari, se aproveitando da nova regra. Foi esse gol que os argentinos chamaram de “gol olímpico”, pra zombar dos uruguaios.

Chaleira
Charles Miller e um dos seus primeiros times

Charles Miller e um dos seus primeiros times

Vou te dar um segundo pra pensar qual a relação do lance com o utensílio doméstico. Se não achou, parabéns, não tem mesmo. Quem jogava a bola por cima dos adversários era ninguém mais ninguém menos que Charles Miller. Tanto que o lance era inicialmente chamado de “charles”.

Craque
Museu Pelé, em Santos (Photo by Miguel Tovar/LatinContent/Getty Images)

Museu Pelé, em Santos (Photo by Miguel Tovar/LatinContent/Getty Images)

Calma que essa é lícita. A origem é o turfe: os ingleses chamavam o melhor cavalo do páreo de “crack horse”. Daí pro futebol foi um pulo.

Trivela
Ricardo Quaresma, o jogador que mais dá chutes de Trivela no mundo

Ricardo Quaresma, o jogador que mais dá chutes de Trivela no mundo

Pra fechar com classe, a expressão que batizou este site. Sabe aquelas fivelas do sapato social? Na cidade do Porto, elas eram chamadas de trivela, por cobrirem o espaço de 3 dedos do pé. Quando você bate de trivela na bola, bate exatamente com a parte do pé onde fica a trivela do sapato.

Fontes: Guia dos CuriososEstado CrônicoTerraWikipedia