Desde o primeiro dia do calendário em que teve Copa do Mundo, estamos relatando os grandes momentos da história do Mundial nas datas em que eles aconteceram. A partir da metade de julho, os eventos começam a ficar mais raros porque temos apenas dois torneios com os quais trabalhar.

No começo da semana passada, demos um resumão das datas anteriores e voltamos agora para fechar a régua com os último dois dias de Copa do Mundo: 30 de julho de 1930 e de 1966, as primeiras consagrações de Uruguai e Inglaterra.

Todos os jogos da primeira Copa foram realizados em Montevidéu, e os donos da casa chegaram à final contra a Argentina. Saíram na frente, mas levaram a virada, com gols de Carlos Peucelle e Guillermo Stábile, que seria o primeiro homem a ser artilheiro de um Mundial. Os uruguaios selaram a conquista com três gols no segundo tempo, vencendo por 4 a 2.

Em 1966, a Inglaterra encarou a Alemanha de Franz Beckenbauer. Empatou com Geoff Hurst, depois de Helmut Haller abrir o placar. Martin Peters fez 2 a 1, mas Wolfgang Weber voltou a empatar, e a final foi para a prorrogação. Nela, Hurst fez o terceiro gol, com aquele chute que bateu no travessão e em cima da linha, ainda gerando debates se a bola entrou ou não (parece que não). O próprio Hurst completou uma tripleta na decisão com o quarto gol e fechou o primeiro, e até agora único, título mundial inglês.

1930: Uruguai 4 x 2 Argentina

Final
Estádio Centenário de Montevidéu (Uruguai)
Gols: Pablo Dorado, Pedro Cea, Santos Iriarte e Héctor Castro (URU); Carlos Peucelle e Guillermo Stábile (ARG)

1966: Inglaterra 4 x 2 Alemanha

Final
Estádio Wembley, em Londres (Inglaterra)
Gols: Geoff Hurst [3] e Martin Peters (ING); Helmut Haller e Wolfgang Weber (ALE)