O meia Oscar virou pivô de uma confusão no jogo entre Guangzhou R&F e o Shanghai SIPG, time do meia brasileiro e do atacante Hulk. Oscar foi o protagonista do jogo, tanto pelo lado positivo, quanto pelo lado negativo. O meia participou da construção da jogada que resultou no gol de Hulk, dando o passe final. Depois, se envolveu em uma enorme confusão dando dois bicos na bola que acertaram adversários e começaram uma confusão em campo que resultou em duas expulsões – uma de cada lado.

LEIA TAMBÉM: Demitido com direito a poema, Eriksson completa quatro anos de China sem nenhum título

Jogando em casa, o Guangzhou R&F abriu o placar aos 30 minutos com um chute de fora da área do israelense Eran Zahavi, contando com uma falha terrível do goleiro Yan Junling. Foi o 10º gol do atacante na Super Liga Chinesa, artilheiro da competição ao lado do brasileiro Ricardo Goulart, do Guangzhou Evergrande. No final do primeiro tempo, Hulk puxou um contra-ataque rápido e tocou para Oscar, impedido, que avançou e devolveu para Hulk empatar o jogo.

Ainda no final do primeiro tempo, a bola sobrou no meio-campo e Oscar deu um bico, acertando um adversário. A bola voltou para ele, que deu outro bico, agora para trás, novamente acertando em cheio um adversários. Ele pareceu chutar de propósito nos jogadores do time adversário, o que enfureceu os jogadores do Guangzhou R&F. O primeiro deles foi justamente Chen Zhizhao, aquele mesmo, ex-Corinthians. O meio-campista puxou e derrubou Oscar no chão. O brasileiro ficou no chão, com o rosto para baixo, enquanto jogadores dos dois times entraram em uma confusão, que envolveu até os reservas.

Após a confusão, o árbitro decidiu expulsar dois jogadores, um de cada time. Mostrou o cartão vermelho para Li Tixiang, do Guangzhou R&F, depois fez o mesmo com Fu Huan, do Shanghai SIPG. Os dois times, então, tiveram que jogar o segundo tempo com um jogador a menos. O resultado da partida ficou mesmo em 1 a 1, o que acabou pior para o SIPG, que tentava se aproximar do líder Guangzhou Evergrande. Com o empate, a distância entre líder e o SPIG, segundo colocado, ficou em quatro pontos, após 13 rodadas – 34 a 30 pontos.

Os jogadores do Guangzhou R&F se enfureceram com Oscar, a quem acusaram de querer atingir de propósito com dois chutes violentos. Ele, porém, negou. “Desrespeitar o adversário? Não é verdade”, afirmou Oscar, em entrevista à agência de notícias chinesa Sina. “Eu sou um jogador muito dedicado e respeito o espírito esportivo”.

Oscar foi defendido pelo técnico, André Villas-Boas. “Oscar não é um jogador sujo”, afirmou o português. “Eu acredito que ele estava tentando mostrar paixão e espírito de luta. A partida foi muito intensa e ele queria ajudar o time. Mas é claro que eu acredito que este tipo de conflito deveria ser evitado”.

Veja como foram os gols e a confusão: