Jack Wilshere retorna ao Emirates, neste sábado, para enfrentar o Arsenal pela primeira vez desde que deixou o clube, ao fim da última temporada, precisando respirar novos ares. Grande promessa do futebol inglês, o jogador de 26 anos sofreu com muitas lesões e não se desenvolveu como era esperado. Agora, tenta fazer isso no West Ham.

O inglês fez parte do pacote de reforços que Manuel Pellegrini recebeu nesta temporada, mas as contratações ainda não viraram bons resultados: até agora, derrotas para Liverpool e Bournemouth. O treinador ainda busca a melhor formação e disse que Wilshere poderia atuar em uma função parecida com a de Andrea Pirlo na Juventus: como o primeiro volante que arma a equipe de trás.

“Muitos de vocês vão se lembrar de que a Juventus, por volta de quatro ou cinco anos atrás, jogava com um primeiro volante. Era Pirlo. E Pirlo é igual a Jack. Ele tem as mesmas características que Jack”, afirmou. “Acho que Jack Wilshere precisa jogar como Jack Wilshere. Ele não é um meia defensive para proteger a linha. Ele é um meia que fica mais confortável quando sobe do nosso campo de defesa, e não recebendo a bola com as costas para o outro gol”.

Pellegrini acredita que Wilshere, aos 26 anos, ainda pode atingir o futebol que o tornou em uma das grandes promessas da Inglaterra. “Se ele conseguir jogar em uma forma normal, sem lesões, ele sempre será um jogador que faz a diferença porque é um jogador diferente”, afirmou. “Tenho certeza que ele pode recuperar a forma porque tem apenas 26 anos porque ele agora sabe melhor como administrar seu trabalho físico para não se machucar”.

Para Pellgrini, a chave está na confiança. “Ele tem que recuperar a confiança no que pode fazer. Talvez sua carreira não tenha sido no seu melhor nível porque ele teve muitas lesões. Então, acredito que neste momento ele precisamos passar a ele essa confiança, deixa-lo jogar, porque eu repito o que disse: ele é um jogador diferente e ele vai conseguir”, encerrou.