A última partida do Olympique Marseille antes da decisão da Liga Europa, contra o Atlético de Madrid, foi uma loucura. Precisando vencer o Guingamp para se manter próximo de Monaco e Lyon na briga por vaga na próxima Champions League por meio da Ligue 1, o Olympique chegou a abrir 2 a 0, levou a virada, conseguiu empatar e terminou o jogo com dois jogadores a menos. No último minuto, ainda cortou o gol da vitória do Guingamp em cima da linha. Placar final: um eletrizante empate por 3 a 3. 

LEIA MAIS: O Olympique rompeu seu sofrimento na prorrogação e, após 14 anos, volta a uma final europeia

A partida foi disputada nesta sexta-feira justamente para que o Olympique tivesse mais tempo para se preparar para a decisão contra o Atlético, na próxima quarta-feira. Uma vitória, além do título, garante vaga na próxima Champions para os franceses, independente da posição que eles terminarem na liga nacional. No entanto, para não depender disso, o Olympique, com 73 pontos, buscava se manter próximo do Lyon, segundo colocado com 75, e do Monaco, o terceiro, com 74. 

E as coisas começaram bem para os visitantes. Valère Germain abriu o placar de cabeça, aos 2 minutos, e Thauvin ampliou, aos 14. O Guingamp, porém, não desistiu, e antes do intervalo já havia descontado com Clément Grenier, pegando o rebote de uma bola que explodiu no travessão. 

No segundo tempo, o árbitro apitou mão na bola de Lucas Ocampos dentro da grande área. Grenier cobrou para empatar. Aos 21 minutos da etapa final, Jimmy Briand invadiu a área e foi derrubado por Mandanda. Pênalti e expulsão. Yohann Pelé entrou no lugar de Germain para defender as metas, mas não conseguiu parar a cobrança do próprio Briand. 

 

Pouco depois da virada do Guingamp, Bouna Sarr entrou no lugar de Ocampos e, aos 36 minutos, deu o passe para Thauvin empatar. No entanto, com dores no ombro, Sarr precisou deixar o campo. Sem substituições, o Olympique Marseille foi reduzido a nove jogadores para segurar o empate. 

 

Nos acréscimos, Christophe Kerbrat pegou uma sobra da entrada da área e soltou o foguete no canto, com Pelé já batido. O herói foi Jordan Amavi, que conseguiu um corte em cima da linha para garantir o empate para o Olympique Marseille. Emocionante, mas ruim dentro da briga por vaga na Champions. No fim de semana, o Lyon pode garantir a sua vaga, e o Monaco, encaminhá-la.