Roy Keane ameaça abandonar a carreira no final desta temporada. O meia admitiu esta possibilidade por enfrentar problemas no quadril e desejar dedicar mais tempo à família. Ele possui contrato com o Celtic por mais 14 meses, mas afirmou que pensará na hipótese de parar ainda este ano.

“Quando assinei com o Celtic, disse aos dirigentes do clube que seria melhor para mim e para eles talvez rever as coisas no verão. Porém, ele foram incisivos para que eu assinasse um contrato por um ano extra, o que eu fiz. Mas eu analisarei a situação no verão e ver como está meu quadril, e devo ir a um especialista. É melhor ser franco comigo mesmo e com o clube se este problema estiver me afetando. Medirei tudo isto, mas não tenho garantias de que continuarei na próxima temporada”, explicou Keane.

Em 2002, o jogador, de 34 anos, passou por uma cirurgia no quadril. “Desde então, olho para cada temporada como um prêmio, mas tenho que olhar a longo prazo e ver o que é melhor para mim e para minha família. Nos últimos meses, coloquei o futebol antes de tudo, mas agora no verão pensarei no que é melhor para todos”, completou.

Keane acertou com o Celtic no final do ano passado após deixar o Manchester United por uma série de confusões. Na maior delas, o meia criou um mal-estar nos Red Devils ao criticar alguns jogadores em um programa da emissora de tevê oficial do clube. Na seleção irlandesa, ele discutiu com o treinador Mick McCarthy e voltou para o país em meio à disputa da Copa do Mundo