O São Paulo assumiu a liderança isolada do grupo 1 da Libertadores. O atual campeão do torneio goleou o Cienciano por 4 a 1 na noite desta quarta e conquistou a segunda vitória na competição. O Internacional manteve a invencibilidade dos times brasileiros ao derrotar de virada o Pumas no México. River Plate e Sporting Cristal também venceram.

No Morumbi, o São Paulo passou pelo Cienciano e assumiu sozinho a ponta do grupo 1. Em casa, o Tricolor já soma 30 partidas sem perder na Libertadores, com um desempenho impressionante: 27 vitórias e apenas três empates.

A equipe abriu o placar logo aos dois minutos. Em cobrança de falta, Fabão chutou forte; a bola passou no meio da barreira e entrou no canto direito do goleiro Ibañez. Mesmo com um esquema defensivo, o time peruano não escapou da pressão. Aos 20, Danilo levantou da esquerda e Alex Dias desviou de cabeça, no contrapé de Ibañez.

Com a vantagem, o São Paulo relaxou. Com isso, o Cienciano passou a atacar com perigo. Os visitantes deram a impressão de que complicariam a vida do Tricolor aos 30. Em uma falha da defesa são-paulina, Bazalar ficou livre na esquerda para cruzar. Roberto Silva, de cabeça, mandou para as redes.

O Cienciano voltou a assustar aos 32, em uma cobrança de falta de Garcia espalmada por Rogério Ceni. O clube peruano levava perigo em sua jogada característica: as jogadas aéreas em busca de Roberto Silva.

No segundo tempo, o São Paulo mudou de postura e nem deu chances para o adversário. Ao adiantar a marcação, o Tricolor teve o controle da partida e impediu novos sustos. Pouco tempo depois de entrar em campo, Thiago marcou um golaço. Depois de um cruzamento da direita, Ibañez rebateu a bola. O atacante acertou um forte chute de direita sem chances de defesa.

A pressão continuou e o São Paulo chegou ao quarto aos 32. Richarlyson cruzou da esquerda e Souza, sozinho, teve tempo para dominar e bater forte. O Tricolor foi a seis pontos, enquanto o Cienciano, sem nenhum, ocupa a lanterna da chave.

No grupo 6, o Internacional também ocupa o primeiro lugar depois de vencer o Pumas fora de casa. O time gaúcho chegou a acertar o travessão em cobrança de falta de Ceará, mas quem abriu o placar foi o time da casa. Aos 42, depois de uma sobra de bola, Marioni cruzou para a cabeçada certeira de Lopez.

A virada veio no segundo tempo. Aos 18, Fernandão chutou forte, o goleiro Bernal não segurou e Renteria apareceu para empurrar para as redes. Aos 35, foi a vez de o colombiano tocar para Fernandão marcar o gol da vitória. O Inter possui sete pontos, enquanto o Pumas perdeu seu terceiro jogo no torneio e ficou em situação complicada.

River e Sporting Cristal vencem

No grupo 8, o mesmo do Paulista, o River Plate tomou um susto no Monumental de Nuñez. Tudo começou bem, quando Farias abriu o placar após uma boa jogada de Gallardo e Cáceres. Porém, El Nacional reagiu e passou a dominar. O time equatoriano empatou aos 29, com Lara. Aos 38, Borja virou o placar com um chute forte.

A situação piorou no início do segundo tempo. Aos oito, os visitantes ampliaram em uma bobeada de Lux. O goleiro tentou cortar um lançamento, mas chutou em cima de Borja e a bola parou em suas próprias redes.

O River Plate reagiu aos 22, com uma cabeçada de Santana. Aos 33, o time argentino igualou com Montenegro, em um rebote da defesa. Quatro minutos depois, Gallardo desviou um cruzamento de Ferrari para fechar a vitória por 4 a 3, a primeira do River na atual Libertadores. O time é o segundo no grupo 8, com três pontos. Já o clube equatoriano vem na lanterna, com um.

O Sporting Cristal derrotou o Bolívar por 2 a 1, em partida válida pelo grupo 2. Em casa, a equipe peruana chegou à vitória com gols de Vassalo e Torres. Pachi descontou para a equipe boliviana. O triunfo não tirou o Sporting Cristal da última colocação da chave, com três pontos. O Bolívar manteve-se provisoriamente em segundo, com quatro.