Poucos técnicos estão há mais tempo no comando de um clube que Diego Simeone no Atlético de Madrid. O treinador falou em entrevista à Rádio Cope sobre vários assuntos, como a possibilidade de conquista do título da liga espanhola, sobre Diego Costa, Antoine Griezmann e até sobre o seu filho, Giovanni Simeone, que estreou pela seleção argentina marcando um gol. Entre os vários assuntos, ainda comentou sobre Neymar e a sensação francesa Kylian Mbappé.

LEIA TAMBÉM: Griezmann sobre Bola de Ouro: “Comparando 2016 e agora, eu deveria estar entre os três”

Diego Simeone é uma figura que se tornou gigantesca no Atlético de Madrid. Como jogador, foi responsável por um título marcante na história do clube, o que os espanhóis chamam de doblete, Campeonato Esppanhol e Copa do Rei na temporada 1995/96. Como técnico, conseguiu também feitos impressionantes. Conquistou La Liga em 2013/14, quando Real Madrid e Barcelona já tinham se tornado superpotências ainda maiores que nos anos 1990, a Copa do Rei em 2012/13, a Liga Europa em 2011/12 e 2017/18 e ainda levou o time a duas finais de Champions em 2014/14 e 2015/16.

Por tudo isso, o que Simeone fala tem um grande peso. Quando perguntado se o Atlético se aproximou do Real Madrid após a saída de Cristiano Ronaldo, o técnico dos Colchoneros foi sucinto: “Sim, certamente”. Ele também comentou sobre o sucesso recente com o clube nessa passagem.

“Isso emociona e arrepia. O futebol é hoje e o olhar está no presente. Não há o que pensar, não há nada para se deter, nossa realidade é o presente e a próxima partida contra o Eibar”, disse o argentino. Quando perguntado sobre um assunto mais polêmico, os jogos do Campeonato Espanhol nos Estados Unidos, ele preferiu o silêncio. “Vamos deixar que o tema se desenrole. Quando estiver claro, opinaremos. Silêncio por enquanto”.

Champions League

A final da Champions League na temporada 2018/19 será disputada no estádio Wanda Metropolitano, do Atlético. Com isso, claro, sempre se imagina o clube da casa percorrendo o caminho até o fim. “Claro que o objetivo é a final da Champions. Nosso e de todos que jogam. Mas para chegar, o mais importante é o jogo contra o Monaco [a estreia]”, disse Simeone.

Ainda mais no caso do Atleti, que tem esse sonho e chegou perto duas vezes nos últimos quatro anos, em 2013/14 e 2015/16, em duas finais perdidas para o Real Madrid. E o treinador não pensa que pode acontecer uma revanche. “Não imagino isso no momento. A primeira coisa é ganhar do Monaco. Temos que melhorar coisas que nas últimas partidas não manejamos bem e sermos contundentes ofensivamente, que é a nossa maior força”.

Oblak

O goleiro esloveno Jan Oblak foi uma das surpresas na lista de finalistas da seleção do ano da Fifa. Entre os cinco nomes, ele acabou ficando de fora, o que causou muita surpresa, ainda mais porque ele é considerado um dos melhores do mundo. “Oblak está entre os três melhores do mundo. Não estar nesse grupo te dá pouca credibilidade. O mundo fala de Oblak como o melhor goleiro. Surpreende”, disse Simeone. Ele ainda falou sobre Thibaut Courtois, contratado pelo Real Madrid e que foi seu jogador no Atlético. “Courtois não seria titular no Atlético. Oblak é melhor”.

O treinador também comentou sobre a renovação do goleiro, que está sendo tratada pela diretoria. Havia um certo temor que o jogador fosse alvo de clubes com dinheiro, como o Liverpool, mas o esloveno acabou ficando. “Espero que renove. O clube está trabalhando nessa direção e espero que as duas partes possam chegar a um acordo”, disse Simeone.

Griezmann fora dos finalistas no prêmio The Best

“O de Griezmann não tem nenhum tipo de explicação. Foi campeão do mundo, da Supercopa da Europa, da Liga Europa, foi o melhor jogador da final da Copa. Nesse ano que passou, foi sem dúvida o melhor do mundo. Será pouca criatividade para os que elegem. Me dá pena dos garotos porque fazem temporadas muito boas. Decepciona um pouco”.

Saúl, Koke e Filipe Luís

Saúl é um dos jogadores que cresceu muito nos últimos anos com o técnico Diego Simeone. Se tornou importante também na seleção da Espanha. “Sabemos bem como é. Será tudo que quiser ser. Espero que possa fazer bem. Precisamos dele nessa linha conosco”, comentou o treinador.

Koke, por sua vez, vive um momento de baixa. Ficou fora da lista de convocados de Luis Enrique na Espanha, depois de uma campanha que acabou sendo decepcionante na Rússia com a Roja. “Me orgulha ter um jogador como ele. Não ir para a seleção criou um desafio. Espero que volte a ganhar o lugar que tinha. Por falta de trabalho não será”, afirmou Simeone.

O caso de Filipe Luís é que ele pediu para ser negociado com o PSG, que veio procura-lo. Pediu porque o clube liberou Gabi e ele imaginou que poderia conseguir o mesmo. Diante da negativa dos colchoneros, o próprio jogador veio a público dizer que não tinha problema, que se sentia bem no Atlético e que continuava feliz. Ele tem contrato só até o final da temporada. “Filipe Luís ficou bem. Temos uma temporada muito difícil e espero que continue dando coisas boas ao clube”, disse o treinador.

Futuro

“Sempre penso que podem me mandar embora amanhã. Esse é o estímulo que me proponho. Quando há desafio, eu me entusiasmo”.

Internazionale

“Eu sempre disse que algum dia treinarei a Inter, mas estou vivendo um momento extraordinário no Atleti. Será quando tenha que ser”.

Desafios

“Temos que conseguir que Lemar seja titular na França, Rodrigo na Espanha, que Gelson jogue mais minutos com Portugal. Esses são os desafios. Lemar é um jogador extraordinário, mas tem que fazer mais gols, dar mais assistências. Quando tiver tudo isso, será titular na França”.

Fico de Griezmann

“Me ligou quando estava em Los Angeles para me dizer. Te juro pelos meus filhos que nunca me vi perdendo Griezmann. Nunca o vi no Barcelona. Sempre senti que queria ficar. Que tenham ficado Griezmann, Diego Costa, Saúl, Koke, Oblak… Esse ano teremos o desafio de potencializar os jogadores que temos”.

Ganhar o Campeonato Espanhol

“Podemos ser campeões? Claro que sim, se Real Madrid e Barcelona falharem. Mas começamos em terceiro para podermos ser primeiros”.

Desafios da comissão técnica

“Temos o melhor jogador do mundo hoje que é Griezmann, pela temporada que fez. Temos um jogador que é Diego Costa, que quando está bem temos muitas opções para ganhar. Tendo Oblak, temos muitas opções para ganhar.  Temos que compensar com a equipe para potenciar essas individualidades”.

Estilo de jogo

“Continuaremos sendo uma equipe que incomoda e uma equipe do povo, porque as pessoas se identificam conosco”.

Áudio sobre Messi

“Messi não pode se irritar se interpretar bem. Ronaldo é um finalizador de área, Lionel é um jogador de equipe. Não falei com ele, não temos relação para falar”.

Quando conheceu Diego Costa

“Diego Costa é um animal. Sabe a vontade que eu tinha de trazer Costa? Eu disse que ele não poderia ficar porque já tinha três extracomunitários. Começou a treinar e eu queria morrer, até que o clube vendeu Salvio”, contou.

Neymar ou Mbappé?

“Neymar. É um cara aplicado a uma posição. Mbappé é mais individualista”.

Gio Simeone

“Não gosto de falar muito como pai, mas sim como treinador. É um rapaz que tem tudo para jogar comigo, mas infelizmente eu nunca vou contratá-lo para jogar comigo. Não quero dizer nunca, mas… É muito difícil ter um filho no vestiário. Para ele, para a relação…”, disse o treinador.

“Se em cinco ou seis anos ele tiver uma figura muito maior do que tem hoje, falaremos de outra situação. Ele estaria mais protegido. Está fazendo a sua carreira da melhor maneira. Pode ser que um dia eu não esteja no Atlético e ele possa vir”, afirmou ainda Diego Simeone, claramente vendo como um problema o seu filho como seu jogador no clube.