A Espanha mostrou a sua força ofensiva no jogo contra a Itália na semifinal do Europeu sub-21, nesta terça-feira. O time comandado pelo ex-jogador Albert Celades (ex-Barcelona) venceu por 3 a 1 os italianos e farão a decisão do torneio com a Alemanha, que eliminou a Inglaterra nos pênaltis. Quem decidiu o jogo foi Saúl Ñíguez, do Atlético de Madrid. Foram três gols e uma atuação brilhante do jogador, que assumiu a artilharia do torneio com cinco gols.

Leia também: Em jogaço na Euro sub-21, Alemanha mantém tradição de eliminar Inglaterra nos pênaltis

Quem também teve uma atuação de destaque foi o meio-campista Dani Ceballos, do Betis. Habilidoso, ele infernizou os meio-campistas italianos, que sofreram para marcá-lo. Mesmo assim, o primeiro tempo foi equilibrado e acabou em 0 a 0. Os espanhóis, porém, mostravam mais qualidade no ataque. A Itália usava o seu bom posicionamento defensivo para impedir que o adversário entrasse na sua área.

Para quebrar o cadeado armado pelos italianos, a Espanha usou uma boa arma: o chute de Saúl. Depois de jogada de Ceballos pela esquerda, o camisa 6 tocou para Saúl, na entrada da área, e o meia chutou no cantinho: 1 a 0 aos oito minutos.

A situação ficou muito mais complicada aos 12 minutos, quando Roberto Gagliardini recebeu o segundo cartão amarelo por entrada dura em Ceballos e acabou expulso. Com um a menos, a missão ficou muito complicada. Destaque italiano, Bernardeschi arrancou o empate em um ataque dos Azzurrini. Um belo gol do atacante da Fiorentina, que mostra seu valor na competição.

Só que o empate não durou muito no placar. Aos 19, a Espanha encontrou novamente a saída Saúl: chute de fora da área, sem chance de defesa para o badalado Gianluigi Donnarumma: 2 a 1 para a Espanha. O jogo continuava perigoso, mas a situação ficou bem mais controlada para a Espanha, que gastava o tempo e segurava mais a bola, algo que o time está acostumado a fazer.

O gol decisivo veio aos 28 minutos. Uma boa jogada de Marco Asensio pela esquerda, que culminou em um bom passe para o meio e finalização de pé esquerdo de Saúl, mais uma vez: 3 a 1. Depois disso, a Itália pouco conseguia chegar ao ataque. A Espanha controlou a partida até o final.

A final será contra a Alemanha, na próxima sexta-feira, às 15h45. O jogo terá transmissão do SporTV.