Visitar o Estádio de Balaídos costuma ser uma das missões mais difíceis do Campeonato Espanhol. O Celta não se apequena em sua casa e vem de temporadas interessantes na primeira divisão. Quem sentiu isso na pele neste sábado foi o Atlético de Madrid. Os celestes conquistaram uma vitória maiúscula sobre os visitantes, construída em início de segundo tempo arrasador. Tropeço que liga certo alerta sobre os colchoneros neste início de campanha, ainda mais quando o time de Diego Simeone parecia capaz de se intrometer na briga pelo título contra Barcelona e Real Madrid.

Depois de um primeiro tempo sem tantas chances de gol, o Celta resolveu na segunda etapa. E contou com o talento de Maxi Gómez. Após despontar com o Defensor, o centroavante não demorou a se adaptar ao futebol espanhol e cada vez mais demonstra seu potencial a ser um ótimo nome em sua posição. No primeiro gol, o jovem aproveitou uma rara falha de Diego Godín, seu companheiro de seleção. O zagueiro escorregou após recuo de Filipe Luís e, com o caminho aberto, o adversário tirou do alcance de Jan Oblak. Já aos sete minutos, depois de mais um erro dos rojiblancos na saída de bola, Gómez cruzou com precisão na cabeça de Iago Aspas, que desviou para as redes. Simeone realizou mudanças imediatas e botou o seu time no ataque, com as entradas de Nikola Kalinic, Thomas Lemar e Santiago Arias. Todavia, a expulsão de Stefan Savic a 20 minutos do fim atrapalhou os planos e os visitantes sequer descontaram.

O Celta demonstra potencial neste início de campanha. Sob as ordens de outro argentino, Antonio “Turco” Mohamed, os galegos somaram sete pontos nos três primeiros compromissos. Tendem a lutar pelas vagas nas competições europeias, mais uma vez. Já o Atleti soma apenas quatro pontos, após o empate com o Valencia e a vitória magra sobre o Rayo Vallecano. Os pontos que os colchoneros perderam são plenamente compreensíveis, mas a forma como tudo aconteceu não agrada. É como disse Simeone depois do duelo: “Não gostei da partida, mas não estou preocupado. Este é um aviso, um toque de atenção para todos. O primeiro é para mim”.