A Eurocopa de 2020 teve as suas sedes definidas pela Uefa nesta sexta-feira. Em comemoração ao aniversário de 60 anos da entidade, o torneio será realizado em 13 cidades, abrangendo boa parte do continente. E depois duas tentativas falidas de receber grandes eventos, a Inglaterra comemora porque as semifinais a e decisão serão realizadas em Londres, no estádio Wembley. Baku, Munique, Roma e São Petersburgo receberão três jogos da fase de grupos e uma partida das quartas de final. Amsterdã, Bilbao, Bruxelas, Amsterdã, Bucareste, Budapeste, Copenhague, Dublin e Glasgow, três jogos dos grupos e uma oitavas.

LEIA MAIS: Aqui está nosso roteiro para você acompanhar a Champions League 2014/15

Você leu corretamente. Baku ganhou o segundo prêmio que todas as cidades estavam buscando. Ela fica, para falar o português claro, longe de tudo, no leste do Azerbaijão, e deve causar sérios problemas de logística.  A sede mais próxima é Bucareste, na Romênia, a 2.629 quilômetros de distância. São Petersburgo está a 2.900 quilômetros, e depois já entramos na casa dos 3.000, com Budapeste. São as cidades mais orientas da Euro de 2020.

Faria mais sentido se houvesse jogos na Turquia ou até mesmo em Israel ou na Ucrânia, torcendo bastante para que a situação política desses dois países se resolvesse rápida e pacificamente. A Uefa preferiu não arriscar e escolheu São Petersburgo, a cidade russa mais longe possível do foco do conflito na fronteira ucraniana com condições de realizar partidas de futebol de alto nível.

Depois de ter o seu orgulho ferido duas vezes, com candidaturas fracassadas para receber as Copas do Mundo de 2006 e 2018, a Inglaterra comemora que o futebol, esse cigano, “voltou para casa”, com as partidas finais da Euro de 2020. Só que na realidade, a Inglaterra não tem muito do que reclamar. Seu último grande evento havia sido há menos de 20 anos, a Euro-1996, e Londres sediou duas finais de Liga dos Campeões em um período de três anos (a desculpa para a segunda foi comemorar os 150 anos da FA). Se a ideia de Platini era levar a Eurocopa para locais pouco convencionais, não tem nada mais batido que decidir um grande torneio em Wembley.

Os ingleses ainda não estão satisfeito, porém, e querem uma Eurocopa inteira só para eles. Por isso, articularam um acordo com a Alemanha, que era a principal adversária pelas partidas finais de 2020. Vão apoiar a candidatura alemã para a Euro de 2024 e esperam que o país retribua o favor quatro anos depois.

Outro país que andou sendo maltratado pelas autoridades esportivas ultimamente foi a Espanha, que vem colocando Madrid na luta para ser sede dos Jogos Olímpicos desde os tempos de Hércules e, ao lado de Portugal, tentou a Copa de 2018. Mas a angústia terminou, e Bilbao será sede de três partidas da fase de grupos e de uma partida de oitavas de final, no novo estádio San Mamés, o que deve fazer muito bem para o orgulho do povo basco. A cidade, apesar dos problemas de acesso e de hospitalidade, conseguiu vencer com grande apoio institucional da Federação Espanhola e do prefeito Ibor Areso.

Holanda e Bélgica juntaram-se pelo Mundial de 2018, perderam e ganharam a Euro de presente. A Itália, por outro lado, foi derrotada pela França na candidatura pela Euro de 2016 e vai usar o Olímpico de Roma nas quartas de final de 2020. O referendo pela independência da Escócia havia colocado a candidatura do país em dúvida, mas, no fim, Glasgow também ganhou três jogos dos grupos e uma oitavas, assim como Dublin. A derrotada da região foi Cardiff, em Gales, que também queria participar da festa.

Essas são as 13 cidades sede da Eurocopa de 2020: 

Final e semifinal:

Londres (Inglaterra)

Quartas de final e três jogos da fase de grupos:

Baku (Azerbaijão)
Munique (Alemanha)
Roma (Itália)
São Petersburgo (Rússia)

Oitavas de final e três jogos da fase de grupos:

Amsterdã (Holanda)
Bilbao (Espanha)
Bruxelas (Bélgica)
Bucareste (Romênia)
Budapeste (Hungria)
Copenhague (Dinamarca)
Dublin (Irlanda)
Glasgow (Escócia)

Você também pode se interessar por: 

>>>> Quinze motivos para não perder a Liga Europa 2014/15

>>>> Veja aqui dez brasileiros pouco ilustres que podem aparecer nesta Champions

>>>> 10 clubes que já poderiam ter vencido a Champions, mas ainda estão na fila

>>>> O jogo mais disputado da LC é em outubro: quem transmitirá o torneio em 2015?

>>>> O guia Corneta Europa da Champions League