A goleada por 5 a 0 sobre o Betis, neste domingo, ampliou a lista de atuações deslumbrantes de Lionel Messi. O camisa 10 fez um primeiro tempo tímido, em um jogo que se desenhava difícil ao Barcelona. No entanto, ao lado de Ivan Rakitic e Luis Suárez, abriu o caminho aos blaugranas na etapa complementar, a ponto de arrancar os aplausos dos torcedores adversários no Estádio Benito Villamarín. E, após a exibição de gala, o argentino ganhou diversos elogios. De seus adversários na noite, como o veterano Joaquín, declarando que “já nem sabemos mais o que falar sobre ele”. E também de seu treinador, Ernesto Valverde, que rendeu uma enorme exaltação ao protagonista.

“Eu não vou começar a aplaudir Messi, porque sou o técnico. Mas o que ele fez aqui… Ele deu um espetáculo. Espero que todos tenham apreciado Messi, mesmo os torcedores adversários. Nós temos o gosto de viver a sua era. Eu sofri bastante por causa dele e agora sei o que isso significa. Agora posso ter o prazer de aproveitar. É um evento especial assisti-lo a cada dia. É o melhor jogador que existe e o melhor que já existiu no mundo do futebol”, afirmou Valverde.

Vale lembrar que Valverde tinha sido vítima de uma das maiores atuações de Lionel Messi, anos antes, na decisão da Copa do Rei. Era ele o técnico do Athletic Bilbao que acabou derrotado pelos blaugranas no Camp Nou por 3 a 1. Naquela partida, o camisa 10 anotou um de seus gols mais famosos, fazendo fila na defesa basca antes de superar o goleiro Iago Herrerín. Ao menos os leones tiveram o gosto da vingança meses depois, superando o Barça na Supercopa da Espanha, com direito a uma goleada por 4 a 0 em San Mamés.

Sobre a partida, Valverde elogiou a postura do Betis, pela maneira como impôs o desafio ao Barcelona, apesar da demolição ocorrida no segundo tempo: “Quando vencemos, fico feliz, mas hoje é especial. Eles dificultaram nossa vida durante o início do jogo, causando problemas. No segundo tempo, nós pensamos que era uma questão de paciência e insistência. Precisamos forçar os erros e quando eles se abriram mais, os gols saíram”.

Além disso, o comandante exaltou seu elenco pela maneira firme como segue em frente sua campanha no Espanhol, ainda invicto e acumulando 11 pontos de vantagem na liderança: “Para nós, não será uma liga chata. Nós continuaremos tentando vencer nossas partidas, sem especular sobre o futuro. Há 18 rodadas restantes e isso é muito. Mas cada jogo que vencemos será um grande passo. A maior qualidade do meu time é que nós somos muito comprometidos com o que estamos fazendo, permanecendo juntos na hora boa e na hora ruim. Se precisamos dar um passo à frente, fazemos, mas também damos um para trás se for necessário”.