O golaço de Roberto Carlos continua fresco na memória de muita gente. E não apenas de brasileiros ou franceses, envolvidos naquela partida em 1997. Afinal, a curva que a bola faz para desviar da barreira e morrer no ângulo não deixou apenas Barthez incrédulo sob as traves. Mesmo que viu todo o lance, especialmente na câmera especialmente colocada por trás do camisa 6, custa a acreditar que aquilo seja possível. A explicação existe. E é preciso recorrer às leis da física para entender como tal mudança de trajetória é possível.

VEJA TAMBÉM: Recriaram o golaço de Roberto Carlos contra a França em 8-bit e ficou demais

O canal TED-Ed prepara diversas respostas científicas para acontecimentos históricos e outros elementos cotidianos. E nesta semana eles pararam para detalhar exatamente o que aconteceu com a bola naquele petardo de Roberto Carlos. É o tal Efeito Magnus, relatado pela primeira vez por ninguém menos que Isaac Newton durante uma partida de tênis. E que dependeu da perfeição do lateral esquerdo para resultar na obra-prima do Torneio da França.

A explicação está em inglês, mas é possível ativar as legendas com tradução para entender um pouco melhor. A dica é do leitor Antonio Henrique da Rocha Andrade: